Início » Vida » Comportamento » Por que a intelectualidade é tão importante na França?
Livro

Por que a intelectualidade é tão importante na França?

Os pensadores e os estudiosos são tratados como tesouros nacionais, com apresentações na televisão e artigos nas colunas do Le Monde

Por que a intelectualidade é tão importante na França?
A França é, sem dúvida, o país mais intelectualizado do mundo (Reprodução/Wikimedia)

Em 2003, quando os Estados Unidos preparavam-se para invadir o Iraque de Saddam Hussein, um francês alto com belos cabelos prateados, fez um discurso na ONU em Nova York. Na ocasião, Dominique de Villepin era o ministro das Relações Exteriores daFrança e o que mais impressionou as pessoas presentes, não foi só sua mensagem determinada de oposição à guerra, e sim a maneira como a transmitiu. Seu discurso foi um apelo retórico magnífico aos valores morais e éticos e aos ideais.

Com um tom de voz profundo e suave, ele falou em nome de um “antigo país”, que sofrera os horrores da guerra e da barbárie, mas “que nunca se curvara diante da história e da humanidade”. Como “guardiões de um ideal e de uma consciência”, a ONU, assim como a França, declarou, tinha o dever de defender o desarmamento por meios pacíficos.

O discurso de Villepin simbolizou a essência do refinamento do pensamento francês, disse Sudhir Hazareesingh, um professor de ciência política da Universidade de Oxford, que começou seu novo livro, How the French Think: An Affectionate Portrait of an Intellectual People, com a cena do discurso. As palavras de Villepin foram uma mescla de “masculinidade sedutora e de verve retórica” na mais pura tradição da oratória francesa e da elegância linguística.

O discurso foi também um apelo à razão, à abstração e à lógica no contexto de oposições binárias: conflito e harmonia; moral e poder. Ele refletiu a sabedoria das antigas civilizações e daFrança, a personificação de uma verdade universal nascida de um trauma histórico. E foi proferido com o otimismo confiante característico do senso de superioridade histórica da França. O que distingue os franceses, pergunta Hazareesingh, o que os faz pensar e falar dessa forma?

A França é, sem dúvida, o país mais intelectualizado do mundo. Os pensadores e os estudiosos são tratados como tesouros nacionais, com apresentações na televisão e artigos nas colunas do Le Monde. O conselho deles são de extrema relevância. Segundo algumas fontes, Bernard-Henri Lévy, um filósofo contemporâneo com uma reputação extraordinária, convenceu o ex-presidente Nicolas Sarkozy, a intervir na Líbia em 2011.

Como uma geração mais jovem francesa descobriu no entusiasmo desafiador da manifestação em massa em Paris, após o atentado terrorista ao jornal Charlie Hebdo em janeiro, o pensamento francês não se limita aos temas áridos dos livros didáticos de filosofia; esse pensamento constitui o cerne da identidade nacional da França.

A pesquisa de Sudhir Hazareesingh faz parte de um denso compêndio a respeito do pensamento francês de René Descartes em diante. Não é um livro para um leitor casual e cada capítulo tem tantas referências e citações, que às vezes dificulta o fluxo da narrativa. Mas o objetivo principal de Hazareesingh é de examinar não o que os franceses pensam, e sim como pensam: ou seja, a estrutura do pensamento, os códigos e o raciocínio que marcaram a expressão intelectual do país ao longo dos últimos quatro séculos.

Fontes:
The Economist-They think, therefore they are

3 Opiniões

  1. Dalva Cândida Rodrigues disse:

    Sinceramente tenho inveja de países que dão valor à educação. Tenho admiração pelos que valorizam os princípios, pelos que com sabedoria lutam pelo aprimoramento da vida secular. Dou aula a 24 anos, em uma cidade conhecida pelo ensino, mas não vejo a cada ano crescer o entusiasmo pelo conhecimento; pelo contrário. A intelectualidade são poucos que valorizam, nem 5%.

  2. ney disse:

    Aqui ser importante é ser Jogador de Futebol.

  3. Joma Bastos disse:

    Aqui no Brasil, a Intelectualidade e a Educação Escolar ainda representam muito pouco!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *