Início » Vida » Ciência » Por que as vacinas contra a gripe são uma loteria?
Vírus da Gripe

Por que as vacinas contra a gripe são uma loteria?

Mais de 800 vírus da gripe já foram identificados por pesquisadores mas apenas três ou quatro são incluídos na fórmula das vacinas

Por que as vacinas contra a gripe são uma loteria?
As empresas precisam de pelo menos seis meses para fabricar uma quantidade suficiente de vacinas para atender à população (Reprodução/Internet)

Enquanto o surto de sarampo provoca controvérsia nos Estados Unidos, o desempenho ineficaz da vacina contra a gripe também causa preocupação. Nesta época de mais casos de gripe por causa do clima frio, a eficácia da vacina foi de apenas 23%. Um desempenho fraco em comparação com cerca de 60% em 2014. Por que a vacina contra a gripe teve um resultado tão medíocre nestes meses de inverno?

As vacinas contra a gripe introduzem três a quatro antígenos no sistema imunológico, proteínas que imitam as moléculas da superfície dos vírus. Assim, o sistema imunológico cria anticorpos que combatem a doença. Existe só um tipo de antígeno do vírus do sarampo e, portanto, a produção de uma vacina é relativamente simples. Mas o vírus da gripe é bem mais complexo.

Todos os invernos surgem centenas de vírus de gripes. Desde outubro, o Centre for Disease Control and Prevention já identificou mais de oitocentos vírus diferentes. Para ter uma ideia do universo dos vírus a serem combatidos, mais de cem países estudam as tendências da gripe ao redor do mundo e colaboram com a Organização Mundial da Saúde. Com base nessas pesquisas, previsões e um pouco de sorte, cada país escolhe os tipos de vírus a serem incluídos na fórmula da próxima vacina. E em meio a centenas só três ou quatro são escolhidos.

Em seguida, começa a produção da nova vacina. Porém é um processo de fabricação demorado. As empresas precisam de pelo menos seis meses para fabricar uma quantidade suficiente de vacinas para atender à população. Durante esse período o vírus da gripe pode sofrer alterações. E as mutações genéticas modificam as proteínas da superfície das moléculas. Mas se um tipo de vírus tiver uma alteração muito diferente do vírus original, a vacina não produz anticorpos para combater a enfermidade virótica.

 

Fontes:
Economist-Why flu shots are a lottery

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *