Início » Internacional » Por que o papa está facilitando a separação de casais católicos?
Religião

Por que o papa está facilitando a separação de casais católicos?

De acordo com novas regras proclamadas pelo pontífice, a igreja deve facilitar o dissolvimento de casamentos católicos infelizes

No dia 8 de setembro, o Papa Francisco fez notícia ao dizer que a igreja católica deveria facilitar o processo de separação de casais católicos infelizes, agilizando e barateando a anulação do casamento.

As novas regras constituem a mais significante reforma na lei da anulação – e, por sua vez, o tratamento da igreja em relação ao casamento. Considerando-se a crença da igreja na santidade do casamento, por que o papa está facilitando a separação dos casais católicos?

O principal motivo é prático: a igreja, e sua crença de que o casamento é uma união insolúvel, não reconhece o divórcio (as novas regras não mudam isso: elas reafirmam o ensinamento tradicional da igreja). De acordo com a religião, os católicos que se divorciaram e casaram novamente são adúlteros e não podem fazer a comunhão, um dos principais sacramentos da igreja. Católicos devotos que desejam se separar e tenham o casamento reconhecido pela igreja devem passar por um processo de anulação, o que reconhece o casamento como inválido, como se nunca tivesse existido (um leque de problemas pode invalidar um casamento, de bigamia a assuntos mais subjetivos, como imaturidade psicológica).

Mas o processo vem sendo criticado há tempos como tortuosamente longo, pesado e caro. Toda decisão de ceder um “decreto de anulação” deve ser aprovado por dois tribunais diocesanos, um processo que pode durar anos, e longos processos legais tendem a ser caros.

Então o papa simplificou o processo. A partir de dezembro, bispos vão ter o poder de julgar casos sem precisar recorrer aos tribunais eclesiásticos. O papa também anunciou que os anúncios deveriam ser de graça.

Como estas mudanças práticas sugerem, a atitude do Papa Francisco fazem parte de um plano para tornar a igreja mais acolhedora. Católicos que procuram a anulação, ele disse na terça-feira, 8, não devem ser “oprimidos pela sombra da dúvida” em relação ao seu futuro.

O motivo é também, com certeza, um desejo de tornar a igreja mais relevante. Em muitos países ricos do mundo, presença nas missas de domingo caiu drasticamente. Menos católicos estão se casando e, quando os casamentos não dão certo, menos casais estão procurando a anulação.

As novas regras do papa não aprovam o divórcio, mas muitos acreditam que é inevitável que a igreja faça esta mudança.

Fontes:
The Economist - Why the Pope is making it easier for Catholics to separate

2 Opiniões

  1. ney disse:

    O inimigo veio matar, roubar e destruir, destruir casamentos.

  2. olbe disse:

    Este titulo é tendencioso..não li o resto…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *