Início » Internacional » Por que os britânicos estão atirando milk-shakes em políticos de direita?
REINO UNIDO

Por que os britânicos estão atirando milk-shakes em políticos de direita?

Nigel Farage, um dos principais representantes do Brexit, foi a mais recente personalidade a ser atingida por um milk-shake atirado por um manifestante

Por que os britânicos estão atirando milk-shakes em políticos de direita?
‘Milkshaking’ seria inspirado no ‘egging’, da Austrália (Foto: Milkshakes Against Racism/Facebook)

O líder de direita Nigel Farage, um dos principais representantes do Brexit – movimento de separação do Reino Unido da União Europeia – foi atingido por um milk-shake nesta segunda-feira, 20, em Newcastle, no Reino Unido.

Paul Crowther, de 32 anos, foi detido pela polícia acusado de ter atirado o milk-shake em Farage. Ele segue sob custódia acusado de agressão. “O racismo que ele difunde neste país é muito mais prejudicial do que um pouco de milk-shake”, afirmou Crowther.

No entanto, Farage foi apenas mais uma personalidade da direita, extrema-direita ou eurocentrismo a ser atingida pela bebida enquanto andava pelas ruas do Reino Unido. Isso porque muitos britânicos têm atirado milk-shakes em políticos e ativistas dessas vertentes políticas.

O movimento, que está sendo chamado de “milkshaking”, teria sido iniciado no último dia 2 de maio, quando o ativista político de extrema-direita Stephen Yaxley-Lennon – também conhecido como Tommy Robinson – foi atingido pela bebida. Robinson é candidato ao Parlamento Europeu.

Robinson usou o incidente para inflamar a sua base eleitoral. Muitos seguidores chamaram o “agressor” de “paki”, que é uma forma de insulto para pessoas com descendência paquistanesa. Outros comentários pediam que os muçulmanos fossem expulsos do Reino Unido.

“Milkshaking”

O “milkshaking” teria como inspiração o “egging”, que ocorreu em março, na Austrália. Na ocasião, o senador Fraser Anning, de extrema-direita, culpou as políticas migratórias pelo massacre em mesquitas na Nova Zelândia. Em resposta, um adolescente de 17 anos lançou um ovo na cabeça do parlamentar, sendo agredido em seguida.

Apesar da origem ainda ser incerta, outros políticos britânicos já foram vítimas do “milkshaking”. Robinson já foi atingido pela bebida em duas oportunidades, enquanto Carl Benjamin, do Partido de Independência do Reino Unido (Ukip, na sigla em inglês), já foi atingido quatro vezes.

O “milkshaking” despertou o alerta em autoridades. Na última sexta-feira, 17, Nigel Farage estava em campanha em Edimburgo, na Escócia. Por isso, a polícia escocesa solicitou que o McDonald’s local suspendesse temporariamente a venda de milk-shakes.

Enquanto o McDonald’s expôs uma placa em uma de suas unidades afirmando que não estava vendendo a bebida naquele momento, o Burger King usou as redes sociais para comunicar aos escoceses que estava vendendo milk-shakes por todo o final de semana. Em seguida, afirmou que não endossava a violência e pediu que os consumidores da bebida a tomassem “com responsabilidade”.

Fontes:
Al Jazeera-Nigel Farage latest UK right-wing figure hit by milkshake
The Guardian-Milkshakes: a delicious drink, or the new symbol of the resistance?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *