Início » Vida » Comportamento » Por que fundamentalistas religiosos se opõem ao jogo de xadrez?
ESTRATÉGIA X RELIGIÃO

Por que fundamentalistas religiosos se opõem ao jogo de xadrez?

Por afastar os fiéis de suas devoções religiosas, o jogo de xadrez é reprovado por muitos líderes religiosos

Por que fundamentalistas religiosos se opõem ao jogo de xadrez?
O xadrez é um dos mais sofisticados jogos criados pelo ser humano e que exige um intenso raciocínio lógico e estratégico (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

De acordo com o grande mufti da Arábia Saudita, xeque Abdulaziz al-Sheikh, o xadrez é uma “perda de tempo” e provoca a inimizade entre os jogadores. Portanto, deveria ser proibido como uma atividade pecaminosa semelhante ao consumo de álcool e o hábito do jogo.

Esse comentário, exibido em um programa de televisão no ano passado, reapareceu na mídia esta semana quando o reino se prepara para sediar um campeonato de xadrez, e foi imediatamente criticado por um membro da Associação Saudita de Xadrez, que escreveu no Twitter que o jogo era muito popular no reino e continuaria a ser. Como a opinião do clérigo foi apenas uma resposta a uma pergunta do entrevistador, e não um decreto formal, é pouco provável que seja aplicada com rigor.

Não é a primeira vez que um líder espiritual critica o xadrez por desviar a atenção dos fiéis de suas devoções religiosas. Um sábio italiano do século XI, são Pedro Damião, repreendeu o bispo de Florença por sua fraqueza pelo jogo. Em 1979, a Revolução Fundamentalista do Irã proibiu o jogo de xadrez no país; mas em 1988, o aiatolá Khomeini liberou o jogo, desde que não fosse praticado como um jogo de azar. Por outro lado, um líder contemporâneo xiita, o aiatolá Ali al-Sistani do Iraque, proibiu todas as formas do xadrez, seja jogado online ou com peças físicas, independente das apostas envolvidas.

Por que os líderes religiosos sentem-se ameaçados pelo xadrez? Talvez pelo fato de ser um dos mais sofisticados jogos criados pelo ser humano e que exige um intenso raciocínio lógico e estratégico. O xadrez popularizou-se como uma diversão da corte da Pérsia na Antiguidade tardia, e é provável que tenha se originado na Índia. Depois da islamização da Pérsia, o xadrez difundiu-se no mundo islâmico e chegou à Espanha por intermédio dos mouros. Logo após fez sucesso nos países da fronteira ocidental da Europa.

As palavras e as peças contribuem para o fascínio do xadrez. O grito xeque-mate do vitorioso depois do ataque decisivo ao rei origina-se da expressão persa “o rei está morto” (shah-mata), mas uma tradução melhor seria “o rei está indefeso”.  Assim, os líderes espirituais, tanto antigos como modernos, sentem-se ameaçados por um jogo que transcende as categorias religiosas e culturais, além de estimular o cérebro em vez da alma.

Fontes:
The Economist-Why chess upsets religious fundamentalists

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. João Ricardo disse:

    Eis aí o câncer do mundo…

  2. olbe disse:

    Concordo totalmente com o comentário de João Ricardo. para eles pensar deve ser proibido…só devem obedecer…

  3. Beraldo disse:

    A Arábia Saudita é um Império familiar ditatorial, localizado no sudoeste asiático e que, aos poucos, foi se tornando um fantoche dos dos ianques. Sentada em cima da segunda maior reserva petrolífera do mundo, abusa de todos os direitos individuais e se destaca pela selvageria com que trata aqueles que não cumprem os seus dogmas. É tão somente um tumor maligno ianque, criado como contraponto aos países árabes, que não se submetem ao imperialismo americano.

  4. Ludwig Von Drake disse:

    É possível entender a aversão dos religiosos ao jogo: é que o xadrez deixa a mente do praticante aguçada mas presa ao mundo. Eles precisam conhecer o xadrez tridimensional, que ao acrescentar espaço e profundidade na já existente superfície, ajuda a desenvolver além de cérebro e mente, a condição espiritual.

  5. Joatan Alves disse:

    Xadrez é um dos jogos mais brilhantes já criados. Além de melhorar o raciocínio lógico, que inclusive é o que está faltando para essa organização Mufti, também é uma brincadeira comum e bastante sociável(SIM sociável) pois não é atoa que é jogado por milhões de pessoas no mundo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *