Início » Vida » Comportamento » Por que os jovens britânicos se tornaram responsáveis?
Reviravolta

Por que os jovens britânicos se tornaram responsáveis?

Campanhas de saúde pública, educação melhor e pais mais presentes sem dúvida tiveram algum efeito

Por que os jovens britânicos se tornaram responsáveis?
Juventude britânica está cada vez mais moderada e bem comportada (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os jovens da Grã-Bretanha são amplamente, e cada vez mais, bem comportados. A moderação juvenil aparece em todos os tipos de indicadores sociais. Em 1998, 71% dos jovens entre 16 e 24 anos admitiram ter bebido na semana anterior. Em 2010, esse número foi de apenas 48%. A queda do uso de drogas é ainda mais aguda. O número de gravidezes adolescentes caiu 25% desde 2007 para o nível mais baixo desde 1969. O nível de absenteismo tem caído desde 2007 assim como o nível de criminalidade dos jovens. Os jovens até mesmo se tornaram mais corteses: de acordo com o levantamento Offending, Crime and Justice Survey, as pessoas que nasceram entre 1992 e 1996 são barulhentas e mal educadas em público com menos frequência do que qualquer outra geração anterior.

O que aconteceu com a irresponsabilidade juvenil? Campanhas de saúde pública, educação melhor e pais mais presentes sem dúvida tiveram algum efeito. Alguns jovens provavelmente estão assistindo TV e jogando video game em casa ao invés de fumar pelos cantos. E a população da Grã-Bretanha está mudando. A proporção de pessoas de 15 a 24 anos que se identifica como “britânico branco” caiu levemente na década passada para cerca de 80%. Entre os grupos que preenchem a lacuna se encontram paquistaneses britânicos e bengalis, os quais tem uma propensão menor a beber ou usar drogas do que seus semelhantes brancos.

Outro fator importante é o fato de que os jovens têm menos dinheiro para gastar com seus instintos hedonistas. Muito menos jovens trabalham do que há 10 anos devido à crise e à expansão da educação superior. Um número muito maior dos jovens moram com seus pais. Mesmo aqueles que têm empregos ganham menos do que costumavam ganhar.

Talvez o mais interessante seja o que não aconteceu. A enorme queda nas taxas de casamento e o aumento do número de pais e mães solteiros, tendências que foram verificadas na década de 1990, quando os jovens adultos de hoje em dia nasceram, poderiam ter iniciado uma onda de problemas sociais. No entanto, se houve algum efeito, este foi superado por forças maiores e mais benevolentes.

Fontes:
The Economist-The continent generation

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *