Início » Internacional » Por que Steve Jobs limitava o acesso dos filhos à tecnologia?
Na contramão

Por que Steve Jobs limitava o acesso dos filhos à tecnologia?

Filhos de grandes nomes do setor tecnológico costumam ter o uso de dispositivos limitado. Mas por que logo eles estão no caminho oposto da maioria dos pais?

Por que Steve Jobs limitava o acesso dos filhos à tecnologia?
A maioria dos pais permite que seus filhos entrem em contato com a tecnologia logo nos primeiros anos (Reprodução/Getty)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em 2010, quando a Apple lançou seu primeiro modelo de iPad, o jornalista Nick Bilton, do New York Times, perguntou a Steve Jobs “Seus filhos devem adorar o iPad, não?”. A resposta de Jobs foi curta e categórica: “Em casa, nós limitamos o acesso de nossos filhos à tecnologia”.

A resposta causou perplexidade entre os jornalistas, já que muitos imaginavam a casa Jobs como um paraíso tecnológico. Mas Jobs deixou claro que essa ideia estava longe de ser verdadeira.

Assim como Jobs, muitos outros CEO’s e membros de grandes empresas tecnológicas limitam o acesso que seus filhos têm à tecnologia, banindo o uso de qualquer dispositivo durante a semana e impondo rígidos limites de tempo de uso nos fins de semana. Mas por que logo eles estão no caminho oposto da maioria dos pais, que desde os primeiros anos já permitem que seus filhos entrem em contato com todo tipo de dispositivo tecnológico?

Segundo Chris Anderson, ex-editor da revista de tecnologia Wired e atual executivo-chefe da fabricante de aviões-robô americana 3D Robotics, a resposta é simples. “Meus filhos me acusam de ser exageradamente preocupado com o uso da tecnologia e reclamam que os pais de seus amigos não os limitam tanto. Mas fazemos isso porque nós conhecemos de perto os perigos da tecnologia. Eu vi isso de perto e não quero que aconteça com meus filhos”, diz Anderson.

Os perigos a que ele se refere são a exposição a conteúdos pornográficos, o bullying virtual e, o pior de todos, o vício da tecnologia.

Segundo os pais especialistas em tecnologia, crianças menores de 10 anos são mais suscetíveis a desenvolver vício em tecnologia. Logo, elas devem ter o uso de qualquer dispositivo rigorosamente limitado. “Uma regra essencial é: não permitir jamais telas de qualquer tipo no quarto”, diz Anderson.

Já Ali Partovi, fundador do iLike e consultor do Facebook, acredita que é preciso balancear o tempo que os filhos passam “consumindo tecnologia” e o tempo que eles usam os dispositivos para processo criativos, como edição de vídeo e programação.

Walter Isaacson, autor do livro Steve Jobs, passou um grande período de tempo acompanhando a rotina do fundador da Apple. Ele conta que todo o fim de tarde, Jobs reunia a família em volta da mesa para contar histórias, falar sobre livros e vários outros assuntos. “Durante esse tempo, ninguém jamais usou um iPad. Os filhos de Jobs não demonstravam qualquer vício em tecnologia”, diz Isaacson.

Fontes:
The New York Times-Steve Jobs Was a Low-Tech Parent

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *