Início » Internacional » Posse de Bachelet é ofuscada pela crise na Venezuela
Maduro em foco

Posse de Bachelet é ofuscada pela crise na Venezuela

Nicolás Maduro cancelou sua presença na cerimônia. Na próxima quarta-feira, 12, ministros de países da Unasul se reunirão em Santiago, no Chile, para discutir a crise

Posse de Bachelet é ofuscada pela crise na Venezuela
Antes mesmo da posse, Bachelet já teve de se posicionar sobre a crise venezuelana (Reprodução/Internet)

Marcada para esta terça-feira, 11, a cerimônia de posse da presidente eleita do Chile, Michelle Bachelet, está sendo ofuscada pela crise venezuelana.

Leia mais: Poderia o Brasil mediar a crise na Venezuela?

Desde o início dos violentos protestos na Venezuela, as atenções dos líderes latino-americanos estão totalmente voltadas para a situação no país. Tanto que, antes mesmo da posse, Bachelet já teve de se posicionar sobre a crise venezuelana. Em entrevista, a presidente eleita declarou não achar “adequadas ações violentas para desestabilizar um governo democraticamente eleito”.

Porém, a posição de Bachelet, do Partido Socialista do Chile, não é consenso dentro de sua base aliada, indicando um possível impasse no futuro. Enquanto o partido Democracia Cristã rejeita Maduro, o Partido Comunista pede apoio ao chavista.

A cerimônia de posse de Bachelet contará com a presença dos presidentes da Argentina, Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Haiti, México, Paraguai, Peru, Suriname e Uruguai, além do vice-presidente americano, Joe Biden. O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, cancelou sua presença na cerimônia.

Líderes da Unasul discutirão a crise

Na próxima quarta-feira, 12, ministros de países membros da União Sul-Americana de Nações (Unasul), se reunião em Santiago, Chile, para discutir a situação na Venezuela.

Inicialmente, o encontro seria entre presidentes, mas, por temor de que a reunião ofuscasse ainda mais a festa de posse, o governo chileno só concordou com a reunião quando foi decidido um encontro ministerial, em vez de uma cúpula presidencial.

Em comunicado divulgado em fevereiro, a Unasul repudiou os atos de violência na Venezuela e recomendou que as forças políticas do país “priorizem a busca do diálogo para a solução pacífica das diferenças”.

Fontes:
Terra-Maduro suspende viagem ao Chile para posse de Bachelet
Valor-Chanceleres da Unasul debaterão na quarta situação da Venezuela
Estadão-Crise venezuelana rouba a cena de Bachelet

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *