Início » Internacional » Presidente do Paraguai desiste de reeleição
CRISE POLÍTICA

Presidente do Paraguai desiste de reeleição

Após onda de protestos violentos pelo país, Horacio Cartes anunciou que 'em nenhuma hipótese' se candidatará à presidência em 2018

Presidente do Paraguai desiste de reeleição
Medida foi tomada após uma série de protestos violentos no país (Foto: Flickr)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente do Paraguai, Horacio Cartes, anunciou na última segunda-feira, 17, sua desistência de concorrer à reeleição em 2018. A medida foi tomada após uma série de protestos violentos no país por conta da aprovação de uma emenda constitucional que permite a reeleição presidencial.

Em nota, Cartes declarou que não se apresentará “em nenhuma hipótese” como candidato à presidência. Ele também destacou que espera que sua decisão ajude a solucionar a crise política e evite prejudicar ainda mais as instituições do país.

Leia mais: Mudança na lei de reeleição gera revolta no Paraguai

“Espero que este gesto de renúncia sirva à aprofundação do diálogo digirido ao fortalecimento institucional da República, em harmônica convivência entre os paraguaios”, disse o presidente em nota. Cartes afirma que se inspirou na mensagem do Papa Francisco do último dia 2 de abril, que na ocasião pediu ações políticas para solucionar a crise paraguaia.

A forma como foi aprovada a emenda constitucional desencadeou a ira dos manifestantes. Em uma sessão extraordinária no Senado no último dia 28, comandada pela bancada governista e sem a presença do presidente do Senado e opositor Roberto Acevedo, parte dos senadores aprovou o direito de reeleição.

No último dia 31, milhares de paraguaios foram às ruas contra a aprovação da emenda. Durante o protesto, entraram em confronto com a polícia e em seguida invadiram, saquearam e incendiaram parte do Congresso. A polícia prendeu mais de 200 pessoas e o ativista Rodrigo Quintana foi morto com um tiro na cabeça.

A reeleição presidencial no Paraguai é proibida pela Constituição promulgada em 1992, três anos depois do fim da ditadura militar comandada pelo general Alfredo Stroessner, que durou 35 anos. Em 2012, o então presidente Fernando Lugo foi deposto por ter tentado aprovar a reeleição.

Fontes:
Al Jazeera-Horacio Cartes says he will not seek re-election
O Globo-Presidente paraguaio desiste de tentar reeleição após violentos protestos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Rogerio Faria disse:

    Enquanto isso na Pindorama…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *