Início » Internacional » Presidente sul-coreano dá crédito a Trump por diálogo com o Norte
PENÍNSULA COREANA

Presidente sul-coreano dá crédito a Trump por diálogo com o Norte

Presidente Moon Jae-in declarou que diálogo com a Coreia do Norte foi possível graças à estratégia de Donald Trump

Presidente sul-coreano dá crédito a Trump por diálogo com o Norte
'Acho que Trump merece grande crédito por promover as conversas intercoreanas, quero demonstrar minha gratidão', disse Moon (Foto: Flickr)

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, declarou nesta quarta-feira, 10, que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, merece crédito por ajudar a desencadear as primeiras conversas do país com a vizinha Coreia do Norte, após mais de dois anos de diálogo suspenso.

“Acho que o presidente Trump merece grande crédito por promover as conversas intercoreanas, quero demonstrar minha gratidão”, disse o presidente sul-coreano, em uma coletiva de imprensa, um dia após a reunião entre as duas coreias na aldeia de Panmunjom, na chamada “zona desmilitarizada”.

A declaração marca uma estratégia de Moon Jae-in para recuperar a confiança do presidente americano, que havia reivindicado crédito no início do mês por qualquer diálogo que os dois países viessem a ter, já que suspendeu os exercícios militares conjuntos com a Coreia do Sul próximo à fronteira com o Norte até pelo menos os Jogos Olímpicos de Inverno.

Além do elogio a Trump, Moon Jae-in sustentou que o “caminho para a paz” na Península Coreana depende da eliminação de armas nucleares na Coreia do Norte. Ele ainda alertou que, se o país vizinho continuar com os testes com mísseis balísticos e nucleares, poderá sofrer sanções econômicas mais severas.

“Se o Norte provocar mais uma vez ou não mostrar sinceridade em revisar a questão nuclear, a comunidade internacional continuará pressionando e aplicando sanções ainda mais fortes. Meu governo não tem a menor intenção de retirar sanções unilateralmente”, disse o presidente sul-coreano. Com isso, Moon Jae-in afastou qualquer especulação de que poderia aliviar algumas das punições impostas por seus antecessores, como o fechamento da fábrica intercoreana em Kaesong.

Embora o atual presidente sul-coreano rechace a postura militar dos Estados Unidos na Península Coreana, ele acredita que a ideia de continuar com as sanções faz com que a Coreia do Norte fique mais aberta ao diálogo e admitiu na conferência de imprensa que a estratégia do governo Trump de aplicar o máximo de sanções funcionou.

Na última terça-feira, 9, representantes das coreias do Norte e do Sul anunciaram que Pyongyang enviará atletas para os Jogos Olímpicos de Inverno no condado sul-coreano de Pyeongchang, em fevereiro. Além da participação nos Jogos, os dois países devem promover outras atividades conjuntas durante a realização do evento, como o encontro de famílias separadas pela Guerra da Coreia.

Leia também: Coreia do Norte participará das Olimpíadas de Inverno, no Sul

Fontes:
New York Times-South Korea’s Leader Credits Trump for North Korea Talks
O Globo-Coreia do Sul dá crédito a Trump por reaproximação com Norte

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *