Início » Internacional » Previsões apontam para uma nova ordem mundial a partir de 2050
População mundial

Previsões apontam para uma nova ordem mundial a partir de 2050

Índia ultrapassará a China como o país mais populoso do mundo em 2022, enquanto a população mundial será bem mais idosa do que a atual

Previsões apontam para uma nova ordem mundial a partir de 2050
Em 2100 a população mundial será superior a 11,2 bilhões de pessoas (Foto: Pixabay)

O número de pessoas aumentará de 7,3 bilhões para 9,7 bilhões em 2050, segundo recentes previsões demográficas das Nações Unidas (ONU), 100 milhões a mais do que as estimativas do último relatório da ONU publicado há dois anos. A África, onde a população deverá atingir 2,5 bilhões, o dobro do número atual, é responsável por mais da metade desse crescimento. A população da Nigéria aumentará para 413 milhões, superando os Estados Unidos como o terceiro país mais populoso do mundo. O Congo e a Etiópia terão, respectivamente, mais de 195 milhões e 188 milhões de habitantes, mais do que o dobro do número atual.

Leia também: Índia terá a maior população do mundo seis anos antes do esperado, diz ONU

A Índia ultrapassará a China como o país mais populoso do mundo em 2022, seis anos antes do que havia sido previsto. A população da China atingirá 1,4 bilhão em 2028; segundo estimativas, 40 anos mais tarde a população da Índia será de 1,75 bilhão. As mudanças nas taxas de fecundidade dificultam fazer previsões de longo prazo, mas em 2100 a população mundial será superior a 11,2 bilhões de pessoas.

Será também uma população bem mais idosa do que a atual. A idade média de 30 anos aumentará para 36 em 2050 e 42 em 2100, a idade média atual dos europeus. Hoje, um quarto das pessoas na Europa tem 60 anos ou mais; em 2050 o número estimado de 32 milhões de mortes superará o de nascimentos. A ONU adverte que só a migração evitará que a população da Europa diminua ainda mais.

Fontes:
The Economist - Global population forecasts

1 Opinião

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Ao que parece nada mudará: tudo indica que os ricos (Europa) diminuirão de quantidade para continuarem ricos; e os pobres (da Ásia e África) aumentarão de quantidade e continuarão pobres.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *