Início » Internacional » Programa de mísseis balísticos continua na Coreia do Norte, aponta inteligência americana
NOVOS MÍSSEIS

Programa de mísseis balísticos continua na Coreia do Norte, aponta inteligência americana

Imagens de satélite indicam que Pyongyang trabalha em um ou dois mísseis

Programa de mísseis balísticos continua na Coreia do Norte, aponta inteligência americana
Imagem de satélite indicaria produção de mísseis (Fonte: Reprodução/Planet Labs Inc./James Martin Center for Nonproliferation Studies at the Middlebury Institute of International Studies)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Agências de Inteligência dos EUA acreditam que a Coreia do Norte está construindo novos mísseis em uma fábrica onde produziu os primeiros mísseis balísticos intercontinentais do país, capazes de atingir os EUA.

Evidências obtidas recentemente, incluindo imagens de satélite capturadas nas últimas semanas, indicam que o governo norte-coreano trabalha em um ou dois mísseis ICBM em uma grande instalação de pesquisa em Sanumdong, nos arredores de Pyongyang. A revelação foi feita por autoridades, que falaram sob condição de anonimato.

As descobertas revelam que o programa de mísseis balísticos continua na Coreia do Norte no momento em que líderes do país estão envolvidos em negociações com os EUA. Isso não sugere, no entanto, que Pyongyang esteja expandindo seu potencial, mas mostra que o trabalho com armas avançadas continua semanas após o presidente Donald Trump ter declarado, em uma postagem no Twitter, que Pyongyang “não é mais uma ameaça nuclear”.

Os relatórios sobre a construção de novos mísseis surgem após recentes revelações sobre uma suposta instalação de enriquecimento de urânio conhecida como Kangson que a Coreia do Norte estaria operando em segredo.

Em pronunciamento na semana passada, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, reconheceu que fábricas norte-coreanas continuam produzindo material físsil que é usado na produção de armas nucleares, porém se recusou a dizer que Pyongyang está construindo novos mísseis.

Em seu encontro com Trump, em junho, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, concordou em trabalhar pela desnuclearização da Península Coreana. Desde então, a Coreia do Norte fez poucos movimentos tangíveis que sinalizam a intenção de se desarmar.

Fontes:
The Washington Post - U.S. spy agencies: North Korea is working on new missiles

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *