Início » Vida » Ciência » Projeto que busca contato extraterrestre é alvo de críticas
Vida Extraterrestre

Projeto que busca contato extraterrestre é alvo de críticas

O maior radiotelescópio do mundo seria usado como transmissor de sinais de rádio de baixa frequência em direção às estrelas mais próximas

Projeto que busca contato extraterrestre é alvo de críticas
Existe uma forte oposição ao projeto, porque no imaginário popular poderia atrair os alienígenas perigosos retratados com frequência nos filmes de ficção científica (Reprodução/Allstar/20th Century FOX)

Já houve uma série de tentativas de enviar sinais para o espaço na esperança de que eles sejam detectados por alienígenas, desde a iniciativa em 1974 de Frank Drake, um pioneiro do projeto Search for Extraterrestrial Intelligence (SETI), que tem como objetivo procurar sinais de vida inteligente no espaço, a um letreiro luminoso da Doritos, um salgadinho vendido em pacotes, direcionado a uma estrela da constelação da Ursa Maior em 2008. Agora, Seth Shostak do SETI Institute, na Califórnia, está interessado em fazer um esforço mais centralizado na busca por alienígenas. Shostak quer usar o maior radiotelescópio do mundo, o de Arecibo em Porto Rico, como transmissor de sinais de rádio de baixa frequência em direção às estrelas mais próximas.

Existe uma forte oposição a esse projeto, porque no imaginário popular ele poderia atrair os alienígenas perigosos retratados com frequência nos filmes de ficção científica. Esse perigo tem sido um motivo de preocupação de diversas pessoas, entre elas de Stephen Hawking, o renomado físico teórico, que, em 2010, aconselhou mais cautela na busca de contato extraterrestre. Em uma analogia histórica, ele observou que os antigos “contatos iniciais” entre seres humanos, a exemplo dos exploradores europeus e da população indígena norte-americana, nem sempre foram pacíficos.

Mas o que mudou, na opinião de Shostak, é o sentimento crescente de que o contato com seres extraterrestres é inevitável. É melhor, disse Shostak, controlar a comunicação com uma mensagem direta aos alienígenas  do que deixar que tirem suas conclusões a partir de anúncios de salgadinhos.

 

Fontes:
Economist-Yoo-hoo, we’re over here!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *