Início » Internacional » Protestos em Hong Kong têm a noite mais violenta
pró-democracia

Protestos em Hong Kong têm a noite mais violenta

Na noite mais violenta desde o início dos protestos pró-democracia, a polícia reprimiu os manifestantes com gás de pimenta e golpes de cassetete

Protestos em Hong Kong têm a noite mais violenta
Os manifestantes desafiam a tutela chinesa e exigem liberdade para escolher livremente o próximo chefe do Executivo de Hong Kong nas eleições de 2017 (Reprodução/Alex Ogle/AFP)

Na última terça-feira, 14, Hong Kong teve a noite mais violenta desde o início dos protestos pró-democracia. A polícia reprimiu os manifestantes com gás de pimenta e golpes de cassetete. Alguns policiais à paisana foram afastados após terem sido flagrados agredindo a chutes e socos o manifestante Ken Tsang, membro do Partido Cívico.

Na manhã desta quarta-feira, 15, manifestantes pró-democracia enfrentaram a polícia em Hong Kong, quando as forças de segurança tentaram remover as barricadas colocadas pelos manifestantes em uma avenida próxima à sede do governo. Essa foi a noite mais violenta desde o início dos protestos.

Jovens militantes disseram que decidiram ocupar uma estratégica avenida após a polícia remover outro bloqueio pró-democracia na cidade.“Decidimos tomar esta avenida em represália. O governo se recusa a falar com a gente, então, vamos continuar ocupando as ruas até que tenhamos um verdadeiro diálogo” disse Jeff Wong, de 30 anos.

Foram colocadas barreiras metálicas bloqueando o tráfego de veículos na avenida Lung Wo Road até a intervenção da polícia de choque. Os manifestantes desafiam a tutela chinesa e exigem liberdade para escolher livremente o próximo chefe do Executivo de Hong Kong nas eleições de 2017. Pequim se opõe à reivindicação, temendo um efeito dominó em outros territórios conflituosos.

Fontes:
O Globo-Hong Kong tem a noite mais violenta desde o início dos protestos

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *