Início » Internacional » Protestos ganham força no Equador
DIAS DE TENSÃO

Protestos ganham força no Equador

Milhares de pessoas têm ido às ruas protestar contra o aumento nos preços dos combustíveis

Protestos ganham força no Equador
Mais de 700 pessoas já foram detidas (Fonte: Reprodução/Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os protestos que começaram na semana passada no Equador por conta do fim do subsídio estatal aos combustíveis anunciado pelo presidente Lenín Moreno vêm ganhando força por todo o país.

Milhares de pessoas têm ido às ruas protestar contra o aumento nos preços dos combustíveis após o fim do subsídio estatal. Mais de 700 pessoas já foram detidas.

A insatisfação contra o pacote de Lenín Moreno tem provocado distúrbios em várias partes do país. Manifestantes chegaram a invadir a Assembleia Nacional em Quito na última terça-feira, 8. Houve confrontos com a polícia.

O governo decretou toque de recolher nas áreas próximas a edifícios governamentais. Os manifestantes querem que o presidente Lenín Moreno retire ou renegocie a decisão de eliminar o subsídio estatal ao combustível.

O Executivo, por sua vez, acusa o ex-presidente Rafael Correa de ter orquestrado os protestos com o objetivo de enfraquecer Moreno. Correa atualmente vive na Bélgica e é alvo de uma dezena de investigações judiciais e defende que as eleições sejam antecipadas no Equador.

Leia também: Equador transfere sede de governo para Guayaquil

Fontes:
G1 - Equador tem diversos focos de protestos em uma semana; veja mapa
El País - Protestos se intensificam no Equador antes da grande mobilização contra Lenín Moreno

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Rogerio Faria disse:

    Quem diria, Bolsonaro apoia Lenin…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *