Início » Economia » Putin defende maior cooperação com a União Europeia
EM ENTREVISTA

Putin defende maior cooperação com a União Europeia

Em entrevista a uma emissora austríaca, Putin defendeu a aproximação com o bloco europeu e falou de projetos conjuntos com a Coreia do Norte

Putin defende maior cooperação com a União Europeia
Putin concedeu entrevista a emissora austríaca ORF na última segunda-feira, 4 (Foto: Kremlin.ru)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, negou as acusações de que seu governo quer a desestabilização da União Europeia (UE). A declaração foi dada em entrevista à emissora estatal austríaca Österreichischer Rundfunk (ORF), na última segunda-feira, 4.

Na entrevista, Putin defendeu uma maior cooperação entre a UE e a Rússia, uma vez que problemas no bloco econômico significam riscos para a Rússia. “Quanto mais problemas houver na UE, maiores serão os riscos e as incertezas para nós”, explicou Putin, apontado a União Europeia como um importante parceiro comercial.

Putin chegou nesta terça-feira, 5, à Áustria, onde vai se encontrar com o presidente austríaco, Alexander Van der Bellen, e com o chanceler austríaco Sebastian Kurz. É a primeira viagem de Putin a um país da UE desde a sua reeleição.

Relação com a União Europeia

A relação entre a Rússia e a União Europeia vem erodindo desde a anexação da Crimeia, cujo estopim foi a aproximação entre o governo ucraniano e a UE. Recentemente, um novo episódio gerou rusga entre o Kremlin e o bloco europeu: o envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal no Reino Unido. Os britânicos culparam os russos pela tentativa de assassinato, enquanto a Rússia negou o seu envolvimento no incidente e acusou o Reino Unido de promover uma farsa.

Com isso, uma espécie de guerra diplomática se iniciou, com países da UE expulsando diplomatas russos, enquanto a Rússia retaliava agindo da mesma forma.

Agora, com a mais recente afirmação de Putin em relação à União Europeia, a expectativa é que as tensões diplomáticas dentro da Europa diminuam. Durante a entrevista para a emissora austríaca ORF, Putin relembrou as dificuldades econômicas devido a má relação recente com a Europa.

“O simples fato de que nosso comércio com os países da União Europeia caiu pela metade, de mais de 400 bilhões para 250 bilhões, fala por si. Por que precisamos ver mais uma queda? Por que abalar a União Europeia para sofrer mais perdas e incorrer em custos ou perder os possíveis benefícios da cooperação com a União Europeia?”, questionou Putin, reforçando seu posicionamento de maior cooperação com o bloco.

Relação com a Coreia do Norte

Ainda durante a entrevista à ORF, Putin falou sobre a proximidade da Rússia com a Coreia do Norte. Questionado sobre um possível confronto entre a Coreia do Norte e os EUA, Putin afirmou que deposita grandes esperanças no encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, que devem se reunir no próximo dia 12 de junho, em Cingapura. 

“Um dos locais de testes nucleares, o que acho que a Coreia do Norte está fechando, está localizado, se minha memória não me falha, a 190 quilômetros da fronteira russa. Isso é algo absolutamente real para nós. Portanto, faremos tudo o que pudermos para aliviar as tensões na península coreana” disse Putin.

De acordo com o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, Putin teria convidado Kim Jong-un para participar de um fórum econômico em Vladivostok, na Rússia, em setembro deste ano. Durante a entrevista à ORF, o presidente russo destacou que tem vários projetos estruturais para estreitar ainda mais as relações com a Coreia do Norte.

“Sempre estivemos em contato com a liderança norte-coreana. Oferecemos vários projetos econômicos conjuntos. Estes são projetos de infraestrutura, uma ferrovia da Rússia à Coreia do Norte e Coreia do Sul, o projeto de gasoduto, trabalhar no setor de energia de três vias ou, talvez, em um formato de quatro vias com a China”, disse Putin.

 

Leia também: O que a expulsão de diplomatas significa para a Rússia?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *