Início » Internacional » Quando as religiões conversam
Islã e o Ocidente

Quando as religiões conversam

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Desde que Osama bin Laden lançou a guerra que ele descreve como a renovação de um antigo conflito entre o Islã e os "cruzados e judeus", houve muitas iniciativas em todo o mundo que apostam no diálogo entre crenças para evitar confrontos envolvendo as religiões e as culturas que derivam delas.

A guerra da Al-Qaeda contra o Ocidente não é a única disputa religiosa — ou pseudo-religiosa — no mundo atual. Na Índia, militantes hindus estão em desacordo com outras religiões. Os monges budistas do Sri-Lanka muitas vezes apóiam a guerrilha separatista tamil. Na Irlanda do Norte e nos Bálcãs, os conflitos são entre diferentes formas do cristianismo.

No entanto, os esforços importantes para evitar guerras "civilizacionais" através do diálogo entre as religiões vêm sendo feitos sobretudo quanto ao Islã e ao Ocidente — nunca respondendo se é válido tratar o Islã de forma uniforme, ou se o Ocidente é melhor definido como cristão, judaico-cristão ou secular.

Fontes:
Economist - Islam and the West -- When religions talk

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Evandro Correia disse:

    Com esses árabes malucos não dá para conversar.

  2. João Cândido disse:

    O bom senso deve nos orientar para para planejarmos um mundo de amor e solidariedade, onde não seja necessário cultivar religiões nem política.

  3. PrDrAbbud disse:

    Diálogo significa conversa entre 2 partes. Quando se desrespeita o outro em sua integridade, não há diálogo. Somente o real diálogo é porta para a paz.
    Acrescento o fanatismo dos pentecostais e os adeptos de qualquer outra seita cristã e crença afro-brasileira.
    Todo fanático é um maluco, e não só os árabes, como alegam alguns pouco informados. Estes que opinam tais sandices são tão fanáticos quanto os terroristas palestinos, os colonos israelenses em Cisjordânia (que expulsam palestinos de suas casas) ou os que invadem terreiros de candomblé ( como noticiou O Globo)

  4. loiri bettu Ficagna disse:

    diferença étnicas, religiões, terras, tantas dispútas tanas guerrilhas, quanta perda de tempo, quanto atraso de vida, quando se pode viver em paz… a vida é tão curta e tão bela, porque não aproveit-la? porque não tentar viver com amor, com alegria e agradecer a Deus por mais um dia?

  5. Adilson Rocha disse:

    As diferenças por motivos religiósos terão que acabar um dia. Não adianta pensar que todas as formas de religião levará ao mesmo caminho. Isso não acontecerá. Por isso as escrituras sagradadas anúncia Em Sofonias: 3:9 que Deus dara aos povos uma lingua pura. isso significa que não haverá mistura de idéias e nem de fé. a adoração a Deus sera unificada em todo o mundo. Sendo assim acabara os conflitos devido as diferenças de ideias.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *