Início » Internacional » Versão oficial da morte de Bin Laden é falsa, diz jornalista
Nova versão

Versão oficial da morte de Bin Laden é falsa, diz jornalista

Especializado em assuntos militares, o jornalista Seymour M. Hersh publica artigo desconstruindo a versão oficial da morte do terrorista dada pelos EUA

Versão oficial da morte de Bin Laden é falsa, diz jornalista
Segundo Hersh, a execução de Osama Bin Laden não nada parecida com o que foi divulgado (Foto: Wikipedia)

A execução de Osama Bin Laden não foi nada parecida com o que foi divulgado pelos membros do governo e do exército americano. A informação é de um controverso artigo do premiado jornalista Seymore M. Hersh, publicado no último domingo, 10, na revista virtual britânica London Review of Books.

Hersh é especializado em geopolítica e assuntos militares. Seu artigo desconstrói a versão oficial da morte do ex-líder da Al Qaeda.

Segundo Hersh, Bin Laden não estava escondido em uma casa no Paquistão. Na verdade, ele era mantido lá em prisão domiciliar pelo governo paquistanês, que não apenas sabia sua localização, como recebia apoio financeiro da Arábia Saudita para mantê-lo lá. O texto corrobora uma reportagem de 2014, do New York Times, que diz que a agência de inteligência paquistanesa ISI assinou um acordo para entregar Bin Laden.

Outra invenção é a ideia de que a localização foi descoberta por meio de tortura em terroristas, como foi mostrado no filme “Zero Dark Thirty”. O paradeiro de Bin Laden foi revelado por um informante paquistanês que recebeu uma recompensa de US$ 25 milhões.

O texto também desmente que houve troca de tiros entre os soldados americanos e Bin Laden. Segundo o autor, os militares subiram silenciosamente as escadas e executaram o terrorista, que provavelmente estava desarmado.

O autor também diz que o corpo de Bin Laden não foi sepultado no mar, como diz a versão oficial. Segundo ele, o mais provável é que militares tenham descartado o corpo cravejado de tiros do terrorista na cordilheira Hindu Kush, durante o voo de helicóptero de volta ao Afeganistão.

Ganhador de um prêmio Pulitzer, Hersh escreve há décadas sobre as operações das Forças Armadas americanas. Ele se tornou articulista da revista New Yorker em 1993. Então porque ele não revelou tais fatos antes? Talvez para não confrontar um bombástico artigo publicado pela revista em 2011. De autoria do jornalista Nicholas Schmidle, filho de um militar, o artigo é rico em detalhes, incluindo falas dos soldados durante a ação.

Anos depois, foi revelado que Schmidle não conversou diretamente com nenhum soldado envolvido na missão. Ele escreveu seu artigo baseado em relatos de ex-membros do exército e fontes da Casa Branca.

O artigo de Hersh é baseado em depoimentos de fontes identificadas e não identificadas, incluindo Asad Durrani, ex-chefe da ISI. Ele finaliza com uma grave acusação contra a CIA e o governo Obama.

“A mentira de alto escalão sempre foi o modus operandi da política americana, juntamente com prisões secretas, ataques de drones e ações noturnas das Forças Especiais”, diz o jornalista.

Fontes:
Quartz-Almost everything we think we know about Osama bin Laden’s death is a lie, reports Sy Hersh

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *