Início » Internacional » Quênia bombardeia campos do Al Shabaab na Somália
Combate ao terror

Quênia bombardeia campos do Al Shabaab na Somália

O Quênia declarou que tem preparado uma forte contraofensiva para encarar os terroristas, que realizaram um atentado na Universidade de Garissa, matando cerca de 150 pessoas

Quênia bombardeia campos do Al Shabaab na Somália
O domingo foi marcado por um forte esquema de segurança para que as orações de Páscoa transcorressem sem incidentes (Reprodução/Ben Curtis/AP)

A Força Aérea do Quênia bombardeou dois campos do grupo extremista Al Shabaab na Somália, dias depois que o grupo realizou um atentado na Universidade de Garissa, que matou cerca de 150 pessoas. De acordo com fontes militares, os locais serviam de base para invasões ao território queniano. O domingo foi marcado pelo luto e um forte esquema de segurança para que as orações de Páscoa transcorressem sem incidentes. Um possível atentado foi frustrado em Mombasa.

Logo após o massacre, a inteligência traçou o paradeiro dos líderes que ordenaram o ataque e levantou o histórico dos atacantes. Um deles era filho de um alto funcionário do governo. O Quênia declarou que tem preparado uma forte contraofensiva para encarar os terroristas, mas o país tem mantido sigilo sobre suas ações.

O ataque em Garissa partiu de uma promessa do Al Shabaab de sabotar o Quênia por suas ações em conjunto com a Somália para tentar destruir o grupo somali. O Al Shabaab tem base na Somália e é afiliada a Al Qaeda.

A população do Quênia ficou chocada com o ataque na universidade, em que homens armados foram de dormitórios em dormitórios e atiraram na cabeça dos alunos. Esse foi o ataque terrorista mais sangrento no país desde 1998, quando bombardearam a Embaixada americana na capital, Nairobi.

Desde 2012, mais de 600 pessoas foram mortas no Quênia pelo Al Shabaab. O governo queniano está tão desesperado para parar um dos mais violentos braços da Al Qaeda, que alguns representantes propuseram construir um muro em toda a fronteira do país. Mas a luta do Quênia contra o extremismo é também interna. Fora da Somália, o Quênia é o país que mais envia combatentes para lutar com o Al Shabaab.

 

Fontes:
O Globo-Quênia bombardeia campos do al-Shabaab na Somália
The New York Times-Kenyan Fighter Jets Bomb Shabab Training Camps in Somalia

1 Opinião

  1. Roberto1776 disse:

    Enquanto isso um “keniano” faz o diabo na Casa Branca e acredita que está domando os aiatolás descompensados da “Pérsia”.
    Isso só pode ser influência da dilmalvada e de seu top top de estimação.
    Viva a bomba atômica do irã. Abaixo os judeus, que são a base científica da civilização ocidental.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *