Início » Internacional » Racismo na sala de aula
Espanha

Racismo na sala de aula

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os estudantes espanhóis não são muito tolerantes com os estrangeiros. A maior discriminação é em relação aos marroquinos e ciganos. Mas os latino-americanos, africanos e judeus também sofrem com o problema.

De acordo com um estudo realizado por um órgão do Ministério de Educação da Espanha, quase dois terços dos estudantes espanhóis do ensino secundário não gostam de realizar atividades junto com alunos marroquinos e ciganos.

O estudo revelou também que cerca de 46% dos adolescentes espanhóis não estão muito dispostos a trabalhar com estudantes latino-americanos, e mais da metade não aceitaria ter um judeu sentado ao seu lado na sala de aula. Os estrangeiros menos rejeitados são os europeus ocidentais e os norte-americanos.

Fontes:
El País - El racismo cala en las aulas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Pedro Brito disse:

    Por que os espanhóis rejeitam menos os norte-americanos? Algumas das piores atrocidades da História foram cometidas por eles…

  2. Dantenorio disse:

    É até cômico, um país tão desenvolvido conservar tanta gente ignorante e cheia de si. Ainda bem que existem muitos espanhóis que se portam com dignidade e honram o título de "ser humano" que todos nós temos. Infelizmente, temos que admitir, que até esses ignorantes preconceituosos são, também, seres humanos. O boicote seria a melhor resposta do Brasil. Mas…!

  3. rafael disse:

    muitos latinos-americanos tem descendencia espanhola e mesmo assim sofrem racismo?
    enquanto norte-americanos não?
    pra mim é um racismo absurdo tanto de espanhóis quanto de muitos europeus que tratam latinos como lixo

  4. EDVALDOTAVARES disse:

    SER PAÍS DA EUROPA NÃO É SINÔNIMO DE SER DESENVOLVIDO. A Espanha no século XVI dominou o mundo e teve a Invencível Armada que imperou na soberania dos mares. Hoje, é um país decadente que vive apenas, assim como Portugal, da recordação da sua História. Os Países latinos, da mesma forma que o Brasil, abrigaram de braços abertos os refugiados do Anarquismo e Revolução Espanhola ou Guerra Civil Espanhola (1936 – 1939). Latinos-americanos que moravam na Espanha e espanhóis que moravam na América Latina voluntariamente foram socorrer a República espanhola. Embora a história não seja bem conhecida, houve participação do voluntariado brasileiro nessa guerra, do lado republicano e do lado da “solidariedade internacionalista”, contra as forças fascistas internacionais. Dispersos em diferentes unidades militares os brasileiros se notabilizaram pelos atos de bravura nas diversas frentes de combate e pela dedicação à causa que defendiam. Agora, como estão um pouco melhorados, os espanhóis botam essa banca toda expressando mau-agradecimento. A política externa de reciprocidade tem que ser exercida pelos países discriminados pelo subdesenvolvimento espanhol. BRASIL ACIMA DE TUDO! SELVA! EDVALDOTAVARES. MÉDICO. BRASÍLIA/DF.

  5. Cristina Soares disse:

    Eu sou portuguesa e estou a viver em Espanha… Pelo que vejo à de tudo, tanto nas escolas como mesmo nas ruas e supermercados.. Eu admito que não suporto marroquinos, ando a fazer um curso de catalá e o que mais há são marroquinos e eu não suporto a ideia de estar numa sala com eles.. não há pessoas que mais odio eu tenha.. são pessoas que não sabem estar, que não se querem adaptar às regras dos outros países.. Neste caso, Espanha acolheu-os e como eles agradecem? Serem mal educados e pessoas sem culto nenhum.. na minha opinião não deveriam sair do seu país.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *