Início » Internacional » Rebeldes ocupam palácio presidencial na capital do Iêmen
Golpe à vista

Rebeldes ocupam palácio presidencial na capital do Iêmen

Avanço de rebeldes xiitas conhecidos como 'houthis' ameaça mergulhar o país em uma nova guerra civil

Rebeldes ocupam palácio presidencial na capital do Iêmen
Houthis ocupam partes da capital iemenita desde setembro de 2014 (Reprodução/AP)

Rebeldes xiitas conhecidos como houthis invadiram o palácio presidencial do Iêmen em Sanaa no último domingo, 20, depois de dois dias de combates. A ocupação da sede do Executivo iemenita pode ser o último empurrão necessário para derrubar o presidente Abd Rabbo Mansour Hadi, que, segundo relatos, está escondido e ileso em sua casa privada.

Leia também: Líbia mergulha no caos

Os rebeldes saíram do seu reduto no norte do país em 2011, durante a revolta que derrubou o ex-presidente, Ali Abdullah Saleh, e desde então vêm ganhando força no país. Eles conseguiram ocupar partes de Sana, a capital, em setembro passado.

Os houthis fazem demandas políticas em vez de sectárias. Mas a vizinha Arábia Saudita os vê como uma perigosa extensão do poder do Irã, cujo governo também é dominado por xiitas, e que já dá ajuda vital para os governos do Iraque e da Síria e para a milícia Hezbollah no Líbano.

Dentro do Iêmen, o avanço dos houthis poderia restaurar a influência do ex-presidente Saleh ou alimentar o separatismo no sul. A percepção de muçulmanos sunitas de uma nova ameaça xiita na região também pode aumentar o apoio ao perigoso ramo iemenita da Al-Qaeda.

Fontes:
The Economist - The Houthis aim the sword

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *