Início » Internacional » Recuperando a legitimidade e deixando o passado para trás
Exército chileno

Recuperando a legitimidade e deixando o passado para trás

Dez anos após o general Augusto Pinochet ter deixado o cargo de comandante em chefe, o exército do Chile está finalmente emergindo da sombra do seu passado. Hoje, ele é visto como uma força mais profissional.

Durante 25 anos, o exército chileno esteve sob a influência de um homem que chegou ao poder através de um golpe militar, em 1973. A ditadura comandada pelo general Augusto Pinochet durou até 1990, e a reputação do exército foi manchada pelo assassinato e pela tortura de milhares de inocentes.

Apesar das centenas de processos — embora até agora haja poucas condenações — muitas perguntas sobre o papel do exército nas violações dos direitos humanos permanecem sem resposta. Os restos mortais de cerca de três mil pessoas desaparecidas durante a ditadura chilena nunca foram encontrados.

O atual comandante em chefe do exército chileno, general Óscar Izurieta, disse que a instituição não será plenamente aceita como parte da sociedade democrática até que as polêmicas sobre seu passado possam finalmente ser superadas.

Fontes:
Economist - Chile: A force for good, now

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *