Início » Internacional » Reino Unido anuncia que vai receber milhares de refugiados
Crise humanitária

Reino Unido anuncia que vai receber milhares de refugiados

David Cameron havia se posicionado contra a entrada de refugiados no Reino Unido, mas voltou atrás após pressão internacional

Reino Unido anuncia que vai receber milhares de refugiados
Cameron se comprometeu a agir com 'razão e coração' e buscar uma solução para a crise (Foto: Wikimedia)

O Reino Unido mudou seus planos e anunciou, nesta sexta-feira, 4, que irá aceitar a entrada de milhares de refugiados em seu território. A nova postura se deveu ao aumento da pressão internacional após a divulgação da foto do menino Aylan Kurdi, de 3 anos, afogado em uma praia turca após um naufrágio durante a travessia para a ilha grega de Kos.

Em discurso, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou, porém, que serão acolhidos apenas os migrantes que estão em campos de refugiados da ONU na fronteira da Síria, e não os que já estão viajando para a Europa.

O político não falou quantas pessoas serão acolhidas, mas, de acordo com a ONU, o país deverá receber mais de 4 mil sírios. Cameron se comprometeu a agir com “razão e coração” e buscar uma solução para a crise.

A ONU calcula que a União Europeia (UE) precisará receber cerca de 200 mil refugiados como parte de um programa humanitário de realocação da entidade. Ou seja, o número estimado de 4 mil é abaixo do necessário.

No início desta semana, Cameron se mostrou contra a entrada de refugiados no Reino Unido. Segundo o primeiro-ministro, essa não seria a resposta para o problema. Porém, a pressão de internacional e da população britânica fez com o que o político mudasse de ideia. Os detalhes do acolhimento devem ser definidos na próxima semana.

Uma petição online em defesa do recebimento de refugiados pelo Reino Unido já recebeu mais de 300 mil assinaturas, o triplo do mínimo necessário para instaurar um debate no Parlamento Britânico.

Fontes:
O Globo-Reino Unido volta atrás e promete receber milhares de refugiados sírios

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *