Início » Internacional » Reino Unido pode sair da União Europeia antes da Grécia
União Europeia

Reino Unido pode sair da União Europeia antes da Grécia

No longo prazo, os conflitos do Reino Unido com a União Europeia podem vir a ser um risco maior do que o da Grécia

Reino Unido pode sair da União Europeia antes da Grécia
O premier britânico, David Cameron, disse que caso vença as eleições em 7 de maio, renegociará a adesão do Reino Unido à UE (Reprodução/Wikipédia)

Os jornais publicam manchetes a respeito do Grexit (a saída da Grécia da zona do euro). Entretanto, por mais irritante que seja o novo governo em Atenas, nem seus governantes, seus parceiros exasperados, ou a maioria dos eleitores quer que a Grécia saia da União Europeia (UE). Mas uma nova crise pode ameaçar a estabilidade da zona do euro depois do anúncio do primeiro-ministro conservador britânico, David Cameron, que caso vença as eleições em 7 de maio, renegociará a adesão do Reino Unido à União Europeia e fará um referendo para decidir sobre um eventual desligamento da UE antes do final de 2017. Em termos políticos, Brexit poderá ser um risco ainda maior do que o Grexit.

Como previsível, uma série de novos livros discute a relação polêmica do Reino Unido com a UE, anterior ao governo de Cameron e que tem criado tensões para os dois principais partidos políticos há décadas. Afinal, foi o governo do Partido Trabalhista que decidiu em 1950 manter-se afastado das primeiras iniciativas desastradas da Europa de formar uma comunidade do carvão e do aço. Os conservadores, por sua vez, aderiram à Comunidade Econômica Europeia (CEE) em 1973. E o Partido Trabalhista fez uma renegociação antes de realizar (e vencer) um referendo para permanecer na CEE em 1975. Desde então, os dois partidos têm alternado longas crises de euroceticismo com intermitentes, mas, em geral, breves explosões de entusiasmo.

Há uma ironia nessa relação complexa. Na perspectiva do continente europeu, nos últimos 40 anos a UE perdeu sua característica de uma entidade de influência francesa, com tendência não liberal e protecionista, e transformou-se em um grupo anglo-saxão de livre mercado e de livre comércio. Essa mudança reflete em parte a adesão do Reino Unido. E significa que o dilema Brexit era mais forte em 1975, quando Margareth Thatcher liderou a luta para a permanência do Reino Unido na CEE, do que agora que seus discípulos querem sair. Infelizmente, poucos conservadores têm um sentido de história.

Fontes:
The Economist - the Brexit Dilemma

1 Opinião

  1. Joma Bastos disse:

    O reino Unido não aderiu ao Euro, não pertence à zona Euro! A moeda do Reino Unido é a Libra Esterlina, não o Euro!
    O Reino Unido somente pertence à UE, não tendo qualquer influência direta na estabilidade da zona euro.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *