Início » Internacional » A relação entre colheitas escassas e violência
CONFLITOS ÉTNICOS

A relação entre colheitas escassas e violência

Dois estudos associam os conflitos étnicos a pressões econômicas resultantes de mudanças climáticas

A relação entre colheitas escassas e violência
Muitos economistas associam os fenômenos climáticos, como seca prolongada e onda de calor intensa, a surtos de violência em países em desenvolvimento (Fonte: Reprodução/Rex/Shutterstock)

No ano passado, mais de 102 mil pessoas morreram em cerca de 50 conflitos armados no mundo inteiro, de acordo com o Peace Research Institute Oslo. Desde 1946, dois terços das guerras civis foram causados por tensões entre grupos étnicos. No entanto, os historiadores ainda não chegaram a um consenso se a causa principal da eclosão da violência é resultado, predominantemente, de diferenças culturais ou de pressões econômicas.

Um novo estudo de Robert Warren Anderson, Noel Johnson e Mark Koyama, Jewish and weather schocks: 1100-1800 publicado no periódico científico The Economic Journal, sugere que, do ponto de vista histórico, os problemas econômicos estavam mais associados aos surtos de violência contra judeus. Os autores reuniram dados referentes a 1.366 atos antissemitas, como imigração forçada, pilhagens, agressões e assassinatos cometidos contra judeus em 936 cidades europeias entre 1100 e 1800.

Em seguida, esses dados foram comparados com informações de diversas fontes sobre mudanças climáticas, entre as quais anéis de crescimento de árvores, amostras de gelo do Ártico e descrições contemporâneas do clima.

A agricultura na Idade Média foi seriamente atingida pelos períodos de frio intenso. As colheitas escassas e as consequentes dificuldades econômicas de uma população que dependia da agricultura para sua subsistência, aumentaram os ataques antissemitas e a expulsão de judeus de suas terras. A violência contra os judeus, segundo os autores do artigo, não foi causada apenas por uma hostilidade religiosa: “Os judeus eram bodes expiatórios convenientes para os problemas sociais e econômicos”.

Ecos desses padrões ainda repercutem no mundo atual. Muitos economistas associam os fenômenos climáticos, como seca prolongada e onda de calor intensa, a surtos de violência em países em desenvolvimento. Em Armed-conflict enhanced by climate-related disaster in ethnically fractionalized countries publicado em Proceedings of the National Academy of Sciences no ano passado, Carl-Friedrich Schleussner e seus colegas reforçam esse argumento ao mostrar que, entre 1980 e 2010, 23% das guerras civis coincidiram com desastres climáticos em países com profundas divisões étnicas.

Fontes:
The Economist - The link between poor harvests and violence

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *