Início » Internacional » Resgate de meninos presos em caverna pode levar meses
TAILÂNDIA

Resgate de meninos presos em caverna pode levar meses

Grupo que estava desaparecido terá que aprender a mergulhar ou esperar meses até que as cheias retrocedam

Resgate de meninos presos em caverna pode levar meses
Jovens foram encontrados dentro de uma caverna (Foto: Marinha da Tailândia/Reprodução/Facebook)

A Marinha da Tailândia informou nesta terça-feira, 3, que os 12 meninos e seu treinador de futebol que estavam desaparecidos desde o dia 23 de junho e foram encontrados nesta segunda-feira, 2, podem ficar meses presos dentro da caverna onde foram localizados.

De acordo com o comandante Anand Surwan, da Marinha, serão enviados ao local onde se encontram os sobreviventes alimentos para pelo menos quatro meses e todo o grupo será ensinado a mergulhar. Enquanto isso, segue a operação para extrair a água das partes alagadas do complexo de cavernas, que fica na província de Chiang Rai, no norte da Tailândia.

A única saída da caverna foi bloqueada por inundações e os meninos com idades entre 11 e 16 anos e seu treinador de 25 anos ficaram presos no interior da caverna em uma parte mais alta, protegidos da água.

Socorristas que encontraram o grupo fizeram imagens que mostram meninos bem magros e sujos de lama, nitidamente debilitados.

O Exército da Tailândia, que também participa do resgate, ressaltou que o grupo precisa aprender a mergulhar, o que inclui passar por águas lamacentas, sem visibilidade, e por locais estreitos, ou terá que esperar meses até que as cheias retrocedam.

Além de alimentos, mergulhadores também devem levar suprimentos médicos para os meninos e seu treinador, que entraram na caverna para se proteger do tempo ruim. Autoridades informaram que eles conheciam bem o local. Biciletas e outros pertences do grupo foram encontrados na entrada do complexo, desencadeando o início das operações de resgate.

Fontes:
G1 - Mesmo após serem localizados, meninos podem ficar meses presos em caverna na Tailândia, diz Marinha

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *