Início » Internacional » Reunião cancelada causa tensão na relação entre EUA e Israel
DIPLOMACIA

Reunião cancelada causa tensão na relação entre EUA e Israel

O primeiro-ministro de Israel cancelou uma reunião com Obama, marcada para o dia 18

Reunião cancelada causa tensão na relação entre EUA e Israel
A desavença pública dos líderes no ano passado deu um gosto amargo à relação dos EUA com Israel (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

No que diz respeito à relação tensa entre o presidente americano Barack Obama e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netayahu, até mesmo uma reunião cancelada pode acirrar os ânimos.

Foi o que aconteceu nesta segunda-feira,7, quando Netayahu cancelou abruptamente uma viagem a Washington, que incluiria uma reunião com Obama. A decisão foi interpretada como evidência da mágoa que resta entre os dois líderes, cuja desavença pública no ano passado, em relação ao acordo nuclear do Irã, deu um gosto amargo à relação dos EUA com Israel.

A viagem de Netayahu a Washington na semana que vem estava planejada há tempos. Ele compareceria à conferência política anual da Comissão Americana de Relações Públicas de Israel (Aipac), um grupo pró-israelita influente.

O jornal israelense Haaretz divulgou na segunda-feira que o primeiro ministro não estaria presente na conferência porque não tinham lhe oferecido uma reunião com o presidente Obama. Um porta-voz da Casa Branca, mais tarde, insistiu que foi Netanyahu quem recusou a chance de se encontrar com o presidente americano. O porta-voz acrescentou que Obama não foi informado por autoridades israelenses da mudança de planos do primeiro ministro.

“Nós estávamos ansiosos para a reunião, e fomos surpreendidos ao sabermos pela mídia que, ao invés de aceitar nosso convite, o primeiro-ministro decidiu cancelar sua visita”, disse Ned Price, o porta-voz, na segunda-feira.

Autoridades israelenses disseram que não há segundas intenções no cancelamento da reunião. Em uma declaração, o gabinete do primeiro-ministro disse que Ron Dermer, o embaixador israelense, disse ao governo Obama, na sexta-feira, que Netanyahu agradecia, mas que havia “grande possibilidade de que o primeiro-ministro não fosse a Washington”. Foi dito, ainda, que Netanyahu meramente quis se manter afastado para evitar quaisquer rumores de influência nas eleições americanas.

Fontes:
The New York Times-Netanyahu Calls Off Obama Visit, and Fingers Point

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Beraldo disse:

    É um gesto de apoio implícito a Donald Trump, certamente, o melhor para Israel. A ordem para o cancelamento pode já ter sido dada pelo próprio Trump.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *