Início » Internacional » Rússia decreta luto por queda de avião no Mar Negro
TOTAL DE 92 MORTOS

Rússia decreta luto por queda de avião no Mar Negro

Avião transportava coral do Exército russo em direção à Síria. Investigações apontam para falha técnica ou erro do piloto

Rússia decreta luto por queda de avião no Mar Negro
O modelo de origem soviética voava desde 1983 (Foto: Reprodução/Youtube)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente russo, Vladimir Putin, decretou luto nacional nesta segunda-feira, 26, por conta da queda do avião militar que seguia para a Síria com 92 pessoas a bordo no último domingo, 25. O avião caiu no Mar Negro. Segundo o Ministério da Defesa da Rússia, não houve sobreviventes no acidente.

Além do luto, Putin ordenou a formação de uma comissão de investigação liderada pelo primeiro-ministro Dmitri Medvedev. “Será feita uma investigação minuciosa para determinar as causas da catástrofe e faremos o necessário para apoiar as famílias das vítimas”, disse Putin.

O avião Tupolev TU-154 transportava militares, um grupo de jornalistas russos e ao menos 60 integrantes do coral e grupo de dança Alexandrov Ensemble, do Exército russo, que participariam das festas de ano novo na base aérea síria em Khmeimim, em Latakia, onde Moscou mantém um agrupamento de aviões militares. Também estava no voo a presidente da fundação Ajuda Justa, a médica Elizaveta Glinka, que acompanhava uma carga de ajuda a um hospital sírio.

O avião decolou às 5h20 da manhã (0h20 no horário de Brasília) do aeroporto de Sochi, balneário no Sudoeste russo às margens do mar Negro, e sumiu dos radares 20 minutos depois. De acordo com as autoridades russas, o avião veio de Moscou e fez uma escala em Sochi para reabastecimento, antes de seguir em direção à Síria.

Até a noite de domingo, foram encontrados 11 corpos e alguns destroços do avião a 1,5 km da costa do Mar Negro. Segundo o ministro do Transporte da Rússia, Maxim Sokolov, as prováveis causas do incidente são falha técnica ou erro do piloto. Apesar de inicialmente não descartarem nenhuma possível causa, as autoridades russas já afastaram a hipótese de terrorismo.

Histórico do avião

De acordo como Ministério da Defesa russo, o TU-154 estava em atividade desde 1983 e tinha 6.689 horas de voo. Em dezembro de 2014, o avião passou por uma reforma completa, revisada quatro meses atrás. Técnicos que prepararam a decolagem do avião estão sendo investigados pelas autoridades russas

Outros acidentes aéreos envolvendo o modelo de origem soviética já foram registrados anteriormente. Em 2010, um TU-154 que transportava 96 pessoas, incluindo o então presidente polonês Lech Kaczynski, caiu ao tentar pousar em Smolensk (oeste da Rússia).

Além disso, é o segundo acidente envolvendo aviões militares russos neste mês. No último dia 19, um avião Ilyushin IL-18, com 39 pessoas a bordo, fez um pouso de emergência a 30 km do aeroporto militar de Tiksi, no Nordeste da Rússia. Nenhum passageiro morreu, mas 32 pessoas foram hospitalizadas.

Fontes:
Estado de S. Paulo-Rússia investiga queda de avião militar a caminho da Síria
O Globo-Em luto nacional, Rússia reforça buscas por vítimas de queda de avião militar

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *