Início » Vida » Ciência » Espécies polinizadoras sob ameaça de extinção
CIÊNCIA

Espécies polinizadoras sob ameaça de extinção

Um número crescente de espécies polinizadoras, das quais muitas plantas dependem, estão ameaçadas de extinção, mostra estudo

Espécies polinizadoras sob ameaça de extinção
Plantas que dependem da polinização formam 35% do volume das colheitas mundiais (Foto: Wikimedia)

Um estudo de um grupo associado às Nações Unidas, divulgado nesta sexta-feira, 26, em Kuala Lumpur, avisa que, sem um esforço internacional, um número crescente de espécies que promovem o crescimento de centenas de bilhões de dólares em alimentos todos os anos está em risco de extinção.

Polinizadores, incluindo 20,000 espécies de abelhas selvagens, contribuem para o crescimento de frutas, vegetais, e diversas nozes, assim como plantas floridas. Plantas que dependem da polinização formam 35% do volume das colheitas mundiais, com um valor que chega a US$ 577 bilhões por ano. O sistema de agricultura, no qual os polinizadores desempenham um papel chave, cria milhões de empregos ao redor do mundo.

Muitas espécies de polinizadores estão ameaçadas de extinção, incluindo cerca de 16% de vertebrados como pássaros e morcegos, de acordo com o documento. Beija-flores e cerca de 2,000 espécies aviárias que se alimentam de néctar espalham pólen ao passo que se deslocam de flor para flor. Os riscos de extinção para insetos não é tão bem definido, mas o aviso do estudo fala dos “altos níveis de ameaça” para pelo menos 9% das espécies de abelhas e borboletas.

As causas da pressão a essas espécies são interligadas: práticas agricultoras agressivas eliminam terrenos de flores selvagens que alimentam os polinizadores. Fazendas também expõem os animais a pesticidas, e abelhas também estão sob ataque de parasitas e patógenos.

Fontes:
The New York Times-Decline of Species That Pollinate Poses a Threat to Global Food Supply, Report Warns

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *