Início » Internacional » Sarcófago de aço vai confinar reator de Chernobyl
Segurança nuclear

Sarcófago de aço vai confinar reator de Chernobyl

Quase 30 anos após a catástrofe do acidente nuclear na usina de Chernobyl, um novo sarcófago mais seguro para o reator número 4 está em fase de conclusão

Sarcófago de aço vai confinar reator de Chernobyl
O New Safe Confinement é uma estrutura semicircular gigantesca de aço corrugado (Reprodução/Daily Mail)

Em 26 de abril de 1986 o mundo assistiu ao pior acidente nuclear da história da humanidade, quando um reator da usina de Chernobyl, no norte da Ucrânia, explodiu liberando uma nuvem radioativa que contaminou uma área enorme, com sérios danos ao meio ambiente. Mesmo após quase três décadas depois do acidente os visitantes são aconselhados a terem cautela. Apesar do trabalho de descontaminação de grande parte da usina, onde hoje trabalham 3 mil pessoas, e das estradas, os fragmentos radioativos e o combustível nuclear espalhados na floresta ao redor da usina depois da explosão emitem uma radiação perigosa.

No momento o reator está lacrado em uma estrutura de concreto maciço e aço chamada oficialmente de Shelter Object, porém mais conhecida como sarcófago. Essa estrutura abriga o reator há quase três décadas, mas é pouco provável que dure mais dez anos. O vento, a chuva, a ferrugem e o tempo contribuíram para seu desgaste gradual, e o nível de radiação interno é tão alto que a manutenção é praticamente impossível. Muitos temem que desmorone.

Por esse motivo, os atuais visitantes de Chernobyl veem uma enorme construção em andamento em frente à estrutura do reator número 4. O New Safe Confinement (NSC; é preciso dar logo um apelido) é uma estrutura semicircular gigantesca de aço corrugado, que terá paredes planas em cada extremidade. Pesa 30 mil toneladas; com 110 metros é mais alta do que a estátua da Liberdade; e tem 165 metros de altura e 260 metros de largura. O NSC está sendo construído pelo consórcio francês Novarka e o custo de €1.5 bilhões é financiado por doações de diversos países administradas pelo Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento (BERD).

Originalmente, o prazo de conclusão do NSC estava previsto para 2005, mas problemas políticos e de financiamento atrasaram o projeto por mais de uma década. Quando for concluído, provavelmente em 2017, o NSC não só protegerá o sarcófago de condições climáticas inóspitas, como também garantirá o confinamento seguro da radiação, mesmo que o antigo contêiner desmorone. E, com sorte, cumprirá seu objetivo por mais cem anos.

Fontes:
The Economist-The ultimate security blanket

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *