Início » Vida » Comportamento » Se não consegue vencer o Big Brother, se adapte a ele
A era da espionagem

Se não consegue vencer o Big Brother, se adapte a ele

Casos de vazamentos de informação ensinam que a solução não é se esconder do Big Brother, mas mostrar como ele funciona por dentro

Se não consegue vencer o Big Brother, se adapte a ele
Assange, Snowden e Manning representam uma mudança de comportamento da nossa sociedade (Reprodução/Internet)

Quase todos os dias um caso de espionagem do governo americano vem à tona. A NSA monitora chamadas telefônicas, o governo vasculha dados pessoais através de redes sociais, o correio registra o endereço do remetente e do destinatário de cada correspondência enviada e o FBI admite usar aviões-robô para monitorar pessoas consideradas suspeitas. Isso sem contar empresas que, sem nenhum consentimento, vendem nossas informações.

Leia também: O fenômeno do Little Brother

Aqueles que desejam liberdade e privacidade compartilham o mesmo medo: déspotas que se mantém no poder por meio de uma vigilância universal. Mas o que mais nós esperávamos?

Analisando casos como o de Edward Snowden, Julian Assange e Bradley Manning, percebemos que esses “paladinos da informação livre” representam uma mudança de comportamento da nossa sociedade. Denunciar esquemas de órgãos poderosos em prol da sociedade vai contra a postura de individualismo extremo observada nas últimas décadas.

Ao invés de tentar resistir a essa nova era de espionagem, devemos nos adaptar a ela. A solução não é se esconder do Big Brother, mas mostrar como ele funciona por dentro. Mas e a nossa privacidade? Vivemos em um mundo de compartilhamento de informações. Ao mesmo tempo em que somos observados pelo Big Brother, nós, o Little Brother, o observamos e registramos suas ações com inúmeras câmeras portáteis.

Deixando o pânico de lado e aceitando a mudança, será mais fácil encontrar meios de minimizar os males e maximizar os benefícios dessa nova época.

Fontes:
The New York Times-If You Can’t Hide From Big Brother, Adapt

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. ney disse:

    Discordo.

    Devemos lutar e ser livres.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *