Início » Internacional » Senado do Canadá aprova uso recreativo da maconha
MERCADO LEGAL

Senado do Canadá aprova uso recreativo da maconha

Projeto de lei que libera o uso recreativo da maconha no país foi aprovado por 56 votos a 30, com uma abstenção

Senado do Canadá aprova uso recreativo da maconha
Atualmente, o país só permite o uso medicinal da erva (Foto: Pixabay)

O Senado canadense aprovou na última quinta-feira, 7, o projeto de lei C-45, que libera o uso recreativo da maconha no país. Atualmente, o Canadá só permite o uso medicinal da erva.

Segundo o jornal canandense Globe and Mail, a proibição do uso recreativo já tem 95 anos. O C-45 foi aprovado, com várias emendas, por 56 votos a 30, com uma abstenção. O Senado era considerado o maior obstáculo para a aprovação do projeto, já que muitos senadores conservadores são contra a mudança.

Segundo o site do Senado, o C-45 é um projeto para legalizar o acesso à cannabis no Canadá. O texto controla e regula como a erva é cultivada, distribuída e vendida. De acordo com o Departamento de Justiça, o governo tem alguns compromissos com a mudança da legislação: legalizar, regular e dar acesso restrito para o uso recreativo da maconha , restringir o acesso entre jovens e impedir criminosos de lucrar com o comércio ilegal da erva.

O departamento também explica o motivo pelo qual o governo federal quer legalizar e regular o acesso à cannabis. Há problemas reais de saúde pública e riscos de segurança associados ao uso da erva, incluindo o desenvolvimento de jovens. Um sistema de produção, distribuição e venda restrita iria melhor proteger a saúde, aumentar a segurança pública, diminuir o lucro de traficantes, além de tornar o item menos acessível para jovens, já que a produção e venda deixará de ser clandestina para ser supervisionada pelo governo.

Agora, o projeto volta para a Câmara, onde o governo decide se aprova, rejeita ou modifica as emendas para então seguir para um novo voto no Senado. Entre as emendas estão: permitir que as províncias decidam se querem proibir ou não o cultivo doméstico de maconha e impor maiores restrições na publicidade de empresas de cannabis.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *