Início » Internacional » Senado dos EUA não prorroga lei que permite vigilância
limitando a espionagem

Senado dos EUA não prorroga lei que permite vigilância

Em sessão extraordinária, os senadores optaram por não prorrogar a coleta não autorizada de metadados de cidadãos

Senado dos EUA não prorroga lei que permite vigilância
Lei da Liberdade tem forte apoio do presidente Barack Obama (Foto: Wikipedia)

O Senado americano tomou uma decisão importante para limitar a espionagem do governo. No último domingo, 31, em sessão extraordinária, os senadores optaram por não prorrogar a lei que permite a coleta não autorizada de metadados de cidadãos.

A coleta de dados é parte da Lei Patriótica, sancionada em 2001, pelo presidente George W. Bush, para combater o terrorismo nos EUA. A medida obrigava empresas a enviar ao governo americano dados sem o conhecimento dos cidadãos.

Na sessão, os senadores também aprovaram, por 77 votos a favor e apenas 17 contra, a autorização para que seja discutida a Lei da Liberdade, que limita substancialmente a espionagem por parte do governo.

A Lei da Liberdade tem forte apoio do presidente Barack Obama. Ela permite que o governo americano continue coletando dados de cidadãos, porém torna necessária a autorização para obter tais informações, que seriam armazenadas por empresas de telefonia.

Fontes:
O Globo-Sem acordo, Senado dos EUA não prorroga lei de vigilância

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *