Início » Internacional » Senador republicano culpa Trump por nação dividida
ESTADOS UNIDOS

Senador republicano culpa Trump por nação dividida

Ex-candidato à presidência dos EUA, Mitt Romney criticou postura de Trump, afirmando que o companheiro republicano não está à ‘altura do cargo’

Senador republicano culpa Trump por nação dividida
Romney assume seu cargo no Senado na próxima quinta-feira, 3 (Foto: Mitt Romney/Twitter)

O republicano Mitt Romney, ex-candidato à presidência dos Estados Unidos, criticou o chefe de Estado americano, Donald Trump, pela nação “dividida”. Para Romney, Trump não tem capacidade de liderar um país.

As críticas do republicano foram feitas através de um artigo publicado no Washington Post, na noite da última terça-feira, 1. Além de culpá-lo pela divisão dos Estados Unidos, que está em uma grande discussão política bipolarizada, Romney afirmou que a saída do secretário de Defesa, Jim Mattis, e do chefe da Casa Branca, John Kelly, – nomes apreciados pelo Partido Republicano – também foi devido à má gestão de Trump.

“A nomeação de pessoas com pouca experiência, o abandono de aliados que lutam ao nosso lado e a afirmação irrefletida do presidente de que a América há muito tempo é um ‘otário’ nos assuntos mundiais definiu sua presidência”, criticou Romney. Ademais, o republicano afirmou que Trump não está à “altura do cargo”.

Romney, que assumirá como senador dos Estados Unidos na próxima quinta-feira, 3, tem integrado uma lista de republicanos críticos a Trump. O parlamentar elogiou algumas políticas adotadas pelo presidente americano, como o posicionamento a respeito da China, as políticas tributárias e a nomeação de juízes conservadores, mas apontou que essas são políticas republicanas padrões.

“Com a nação tão dividida, ressentida e zangada, a liderança presidencial, em qualidades de caráter, é indispensável. E é nisto que o déficit do presidente tem sido muito evidente”, escreveu.

Ademais, Romney garantiu que vai continuar se manifestando contra ações “divisivas, racistas, sexistas, anti-imigrantes, desonestas ou destrutivas para instituições democráticas”. Além disso, também defendeu a liberdade de imprensa. Em mais de uma oportunidade, Trump criticou diferentes canais de mídia.

Apesar das críticas de Romney, Trump continua popular entre os eleitores republicanos. Segundo o Guardian, entre eles, a taxa de aprovação do presidente esteve próximo aos 90% ao fim de 2018. Por isso, ainda não está claro se o presidente americano enfrentará resistência dentro do Partido Republicano para buscar a reeleição em 2020.

Romney, que foi, em duas oportunidades, candidato à presidência, pode tentar derrubar Trump em 2020. Trump apoio o parlamentar no passado, defendendo sua campanha presidencial em 2012, e, mais tarde, a sua busca por um assento no Senado. Romney, por outro lado, já havia criticado o atual presidente em 2016, chamando-o de “fraude”.

Trump rebate

Na manhã desta quarta-feira, 2, através das redes sociais, foi a vez de Donald Trump responder as críticas de Romney. Lembrando que o republicano vai assumir como senador na próxima quinta-feira, Trump afirmou que “preferiria muito que Mitt se concentrasse na segurança das fronteiras e em tantas outras coisas em que possam ser úteis”.

“Eu ganhei muito e ele não ganhou. Ele deveria estar feliz por todos os republicanos. Seja um jogador de time e vença!”, escreveu o presidente americano.

Já Brad Pascale, gerente de campanha de Trump para 2020, também usou o Twitter para rebater as afirmações de Romney. Segundo Pascale, o senador eleito “não tinha a capacidade de salvar essa nação”, relembrando a tentativa do republicano de se eleger presidente.

 

Leia também: Americanos culpam Trump por paralisação no governo

Fontes:
The Guardian- Mitt Romney: Trump's biggest failure is a lack of character in leading 'divided' nation
Time-President Trump Responds to Mitt Romney's Critical Op-Ed: 'I Won Big, and He Didn't'

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *