Início » Internacional » Sequestro de 276 jovens em Chibok pelo Boko Haram completa um ano
Nigéria

Sequestro de 276 jovens em Chibok pelo Boko Haram completa um ano

O novo presidente nigeriano e a ONU acreditam que muitas das jovens estudantes, sequestradas dentro de uma escola, não serão encontradas com vida

Sequestro de 276 jovens em Chibok pelo Boko Haram completa um ano
Uma campanha pedindo a libertação das meninas se propagou pelo mundo com o slogan 'Bring Back Our Girls' (Reprodução/Internet)

Neste dia 14 de abril, completa um ano do sequestro das estudantes nigerianas de Chibok pelo Boko Haram. Ao todo, 276 jovens foram levadas pelos terroristas e seu paradeiro ainda é desconhecido. A ONU teme que muitas delas tenham sido assassinadas pelos insurgentes, as que sobreviveram provavelmente foram forçadas a se casar com membros do grupo. O recém-eleito presidente do país, Muhammadu Buhari, afirmou que não pode fazer promessas.

Leia mais: A vitória de um ex-general na eleição presidencial nigeriana
Leia mais: Medo do Boko Haram impulsiona campanha de ex-general na Nigéria

“Não sabemos se as meninas de Chibok podem ser resgatadas. Seu paradeiro é desconhecido. Por mais que eu deseje, não posso prometer que as encontraremos”, explicou Buhari.

O combate ao grupo terrorista foi a principal plataforma de campanha do novo presidente para vencer as eleições contra Goodluck Jonathan, antigo líder nigeriano, que afirmou que derrotaria o Boko Haram antes do dia 20 de abril deste ano. A incapacidade do governo de Jonathan no combate aos insurgentes motivou a população a eleger Buhari, um ex-ditador que comandou o país há 30 anos e derrotou um grupo de fanáticos semelhante.

O rapto das meninas de Chibok botou o Boko Haram em evidência no cenário global. Após seis anos de guerra contra o governo nigeriano, o grupo, que tenta criar um califado na nação mais religiosamente plural do continente africano, já exterminou cidades e sequestrou milhares de pessoas. De acordo com a Anistia Internacional, mais de 2 mil mulheres e meninas foram levadas desde o início de 2014.

De acordo com o alto comissário da ONU para Direitos Humanos, Zeid Ra’ad al Hussein, os corpos que foram encontrados em poços em Bama, podem pertencer a algumas das jovens estudantes, além dos cadáveres achados em outras cidades libertadas há pouco das mãos dos rebeldes.

Fontes:
The Guardian-Chibok kidnapping: stoicism as girls taken by Boko Haram are remembered
O Globo-'Não posso prometer que as encontraremos', diz novo presidente nigeriano sobre meninas raptadas

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *