Início » Internacional » Silvio Berlusconi ensaia volta à cena política italiana
Retorno de Berlusconi?

Silvio Berlusconi ensaia volta à cena política italiana

Ex primeiro ministro italiano diz que sua candidatura salvaria o Partido da Liberdade

Silvio Berlusconi ensaia volta à cena política italiana
Silvio Berlusconi: Jogging e planos de perder oito kilos antes das eleições (Reprodução/Internet)

Silvio Berlusconi tem dado claros sinais de que, em breve, retornará à vida política e tentará se reeleger pela quarta vez primeiro-ministro italiano.

Em uma entrevista dada sábado a um jornal italiano, o escandaloso magnata da mídia disse que, sem ele, o partido Povo da Liberdade (PdL), fundado por ele, corre o risco de obter apenas 8% de votos nas eleições marcadas para o ano que vem.

Se isto acontecer, “Qual seria o sentido de 18 anos de comprometimento político?”, disse Berlusconi, de 75 anos. “Eu gostaria de fazer o anúncio posteriormente, possivelmente no início do outono, mas é difícil manter segredo aqui.”, acrescentou Berlusconi, em uma aparente referência à sua candidatura ano que vem.

Silvio Berlusconi se afastou um pouco do papel ativo de líder do partido em 2011, após ser o centro de uma série de escândalos sexuais e abdicar do cargo de primeiro-ministro. Na ocasião, para evitar gozações, Berlusconi deixou o palácio presidencial pelas porta dos fundos. Ele foi substituído pelo governo tecnocrata de Mario Monti, que prometeu deixar o cargo antes das eleições de 2013.

Com Angelino Alfano, um advogado siciliano, no comando do partido, o PdL obteve poucos votos nas eleições locais de maio. Pesquisas feitas pelo prórprio Berlusconi indicam que seu retorno significaria um salto de 10% para 28% de votos para o partido.

Silvio Berlusconi, que começou se exercitar e planeja perder oito quilos até agosto, foi declarado apto por seu médico a disputar o cargo.

Pierluigi Bersani, líder do Partido Democrático, de centro-esquerda, tido pelas pesquisas como candidato a frente nas votações, classificou como “assustadora” a volta de Berlusconi.

“Os italianos começaram a entender que não há mais tempo para promessas milagrosas, compromissos não cumpridos e grandes conflitos de interesses”, disse Gianfranco Fini, ex-membro da Aliança Nacional, cuja saída do PdL em 2010 ajudou a enfraquecer Berlusconi.

O mandato de Berlusconi foi marcado por uma lenta economia italiana, mas a receita de corte de gastos e aumento de impostos de Monti para reduzir o deficit do país afetou ainda mais a economia da Itália esse ano, além de falhar em apaziguar o mercado.

O pior para a Itália

Enquanto Berlusconi planeja seu retorno à vida política, uma pesquisa publicada nesta segunda-feira, 16, considerou o ex primeiro ministro como “o pior” para a Itália na história recente do país.

A pesquisa, realizada entre cinco e oito de junho, tem como base um questionário feito com 1.300 pessoas pelo Instituto Demos. Nela, os autores perguntam aos italianos os fatos que marcaram nos últimos anos tanto positiva quanto negativamente a história do país.

Crise econômica, terrorismo e introdução do Euro figuraram na pesquisa. Cerca de 55% dos entrevistados consideraram o fim do governo de Berlusconi como uma mudança positiva para a Itália, e 64% acham que sua entrada na política mudou o país de forma negativa.

Quando questionados sobre as personalidades que mudaram positiva ou negativamente o país nos últimos 30 anos, 13% dos entrevistados acham que Berlusconi mudou o país positivamente, superando em um ponto o atual presidente da república entre os líderes históricos do outrora influente Partido Comunista Italiano.

O destaque da pesquisa foi a resposta de 54% dos entrevistados que consideram que a entrada de Berlusconi na vida política foi negativa para a península.

Fontes:
The Guardian-Silvio Berlusconi drops heavy hints he will make Italy leadership bid in 2013
Folha-Berlusconi foi "o pior" para a Itália, aponta pesquisa

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Rudy Lang disse:

    Se o lulla já ameaçou nos infernizar a vida em 2014 o que impediria o Berlusconi de fazer o mesmo? Não sei porque não me escandalizo com essa notícia.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *