Início » Internacional » Síria tem 5,6 milhões de crianças em situação de risco humanitário
Relatório

Síria tem 5,6 milhões de crianças em situação de risco humanitário

Relatório revela que o número de crianças que necessitam de ajuda na Síria aumentou de forma alarmante, e que o acesso à ajuda humanitária não melhorou

Síria tem 5,6 milhões de crianças em situação de risco humanitário
O ano de 2014 foi o pior para os civis sírios, com um total de 76 mil mortos, o maior desde o início dos conflitos (Reprodução/Dippost)

Cerca de 5,6 milhões de crianças vivem em situação de risco humanitário na Síria. Os dados são do relatório Failing Syria, divulgado na última quinta-feira, 12, por uma coalizão de organizações humanitárias.

Leia mais: Sírios vivem quase sem iluminação

 

O documento afirma que o Conselho de Segurança da ONU falhou em sua promessa de ampliar a ajuda humanitária para os civis que sofrem com os conflitos no país, que já deixaram 220 mil mortos desde o início, em 2011.

De acordo com o relatório, 2014 foi o pior ano para os civis sírios, com um total de 76 mil mortos, o maior desde o início dos conflitos. O número de crianças que necessitam de ajuda humanitária chegou aos 5,6 milhões, um aumento de 31% em relação a 2013.

Além disso, o acesso à ajuda humanitária também é um problema. Atualmente, vivem em áreas definidas pela ONU como “de difícil acesso” 4,8 milhões de sírios, um milhão a mais do que o registrado em 2013. O relatório afirma ainda que a arrecadação dos fundos necessários para ajudar os civis sírios caiu de 71% em 2013, para 57% em 2014.

“As partes do conflito agiram com impunidade e ignoraram as exigências do Conselho de Segurança, os civis não estão protegidos e o seu acesso à ajuda não melhorou”, disse em entrevista à BBC, Jan Egeland, chefe do Conselho Norueguês de Refugiados, uma das organizações que participaram do relatório.

A ONU respondeu ao relatório, afirmando que as grandes potências mundiais não estão empenhadas em cessar o conflito, pois colocam seus interesses acima dele. “Percebemos uma falta de vontade política de avançarmos juntos para dar um fim às batalhas”, disse Stephane Dujarric, porta-voz do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Fontes:
BBC-Síria tem 5,6 milhões de crianças em risco humanitário

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *