Início » Internacional » Sírios vivem quase sem iluminação
Conflito

Sírios vivem quase sem iluminação

Síria perdeu 83% de sua iluminação desde o início do conflito, em março de 2011

Sírios vivem quase sem iluminação
Rebeldes sírios na cidade de Aleppo (Fonte: Reprodução/AFP)

Um relatório publicado nesta quinta-feira, 12, pela organização International Rescue Committe revelou que a população na Síria vive quase sem iluminação. O país perdeu 83% das luzes desde o início do conflito, em março de 2011.

O relatório foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Wuhan (China) e patrocinado pela campanha WithSyria, que reúne um total de 130 organizações humanitárias.

“A Síria ficou submersa na escuridão” e seus cidadãos se encontram “despossuídos, temerosos e afligidos pelos amigos e o país que uma vez conheceram e perderam”, afirmou o presidente da organização, o ex-ministro britânico das Relações Exteriores David Miliband.

De acordo com Miliband, “os sírios merecem um maior envolvimento da comunidade internacional”.

O coordenador do estudo, Xi Li, disse que imagens feitas por satélite ajudam “a entender o sofrimento e o medo experimentado pelos sírios a cada dia enquanto destroem tudo o que lhes rodeia”.

Ainda segundo o pesquisador, a cidade de Aleppo, uma das mais afetadas pelo conflito, “perdeu 97% de suas luzes”.

Em um abaixo-assinado lançado na internet, a WithSyria pede que líderes mundiais “devolvam a luz à Síria”.

Fontes:
Portal Exame - Síria perdeu 83% de sua iluminação desde início do conflito

1 Opinião

  1. Roberto1776 disse:

    Repete-se o que aconteceu quando bárbaros povos de língua árabe (árabe não é nacionalidade, diga-se de passagem) invadiram Damasco em 01 de outubro de 1918, liderados por T.E. Lawrence.
    Em menos de uma semana, a cidade não tinha mais água corrente, energia elétrica e telefone.
    97 anos passaram e a história se repete.
    Os turcos eram, e ainda são muito mais adiantados, graças ao trabalho de Mustafa Kemal Atatürk (em 1923) separando o estado turco do califado muçulmano, e de quem Recep Tayyip Erdogan não é muito amigo.
    Lamentável é não aprender com os próprios erros, exatamente como a dilmalvada insiste em fazer.
    Que Alah e Jesus tenham piedade dos muçulmanos e dos brasileiros!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *