Início » Internacional » Sisi é reeleito no Egito
ELEIÇÃO

Sisi é reeleito no Egito

Pleito, que só teve um concorrente, contou apenas com 41,05% dos eleitores

Sisi é reeleito no Egito
Sisi foi reeleito com 97,08% dos votos válidos (Foto: Kremlin)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Egito divulgou o resultado oficial de sua eleição presidencial. Abdel Fattah al-Sisi foi reeleito com 97,08% dos votos válidos, mas o pleito, que ocorreu na semana passada, contou apenas com 41,05% dos quase 60 milhões de eleitores.

Seu único adversário, Musa Mustafa Musa recebeu apenas 2,92% dos votos. Musa, que é considerado um aliado de Sisi, foi obrigado a registrar sua candidatura poucas horas antes do prazo final, para evitar o constrangimento de uma eleição com um único candidato. Afinal, os candidatos fortes da oposição abandonaram a corrida eleitoral no início do ano. Musa não participou de comícios e quase não fez propaganda. O principal adversário de Sisi foi preso, já os outros candidatos desistiram de concorrer por motivos obscuros. Sisi alegou, entretanto, que seu governo não teve nada a ver com a retirada da oposição.

Como forma de protesto, a oposição convocou os eleitores a boicotarem a eleição. A imprensa estatal chegou a descreveu a baixa participação como uma traição ao Egito. Na última eleição presidencial, Sisi foi eleito com 97% dos votos, mas a participação foi de 47% dos eleitores.

Para piorar ainda mais a reputação de Sisi, a mídia local e internacional relatou que alguns eleitores disseram ter votado, porque receberam dinheiro e comida em troca. As autoridades, por sua vez, dizem que se isso realmente aconteceu, não foi a mando do Estado.

Sisi chegou ao poder em julho de 2013, depois da queda do então presidente Mohammed Morsi. Em 2014, Sisi foi eleito presidente. Morsi foi o primeiro presidente democraticamente eleito após a queda de Hosni Mubarak, em 2011.

Muitos consideram Sisi o “homem forte” que colocou fim ao caos depois da derrubada de Mubarak. No entanto, grupos de direitos humanos alegam que Sisi é ainda mais repressor que Mubarak. Sisi perseguiu os seguidores de Morsi, e desde 2014, governa o país com mãos de ferro.

Leia também: Presidente do Egito eleva repressão a jornalistas
Leia também: Democracia ainda é um sonho no Egito

Fontes:
DW-Sisi é reeleito presidente do Egito com 97% dos votos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *