Início » Internacional » Soldados mortos na Guerra das Malvinas serão identificados
SEPULTADOS ANÔNIMOS

Soldados mortos na Guerra das Malvinas serão identificados

Tomada em conjunto por Argentina e Reino Unido, iniciativa é fruto de pressão por parte de veteranos do conflito

Soldados mortos na Guerra das Malvinas serão identificados
Ao todo, 649 soldados argentinos e 225 britânicos morreram na Guerra das Malvinas (Foto: Flickr)

O governo da Argentina anunciou esta semana um acordo com o Reino Unido para exumar e identificar corpos de 123 soldados argentinos mortos em 1982, na Guerra das Malvinas, e enterrados de forma anônima no cemitério militar de Darwin, no arquipélago.

De acordo com a ministra das Relações Exteriores da Argentina, Susana Malcorra, os dois governos deverão se encontrar em dezembro em Genebra, na Suíça, com representantes da Cruz Vermelha para discutir como será feito o processo de identificação das vítimas.

“O encontro definirá o protocolo das exumações”, afirmou a ministra. Ela disse ainda que pediu para que um especialista argentino em ciência forense participasse das investigações em conjunto com a Cruz Vermelha. A organização humanitária já havia sido autorizada em junho deste ano pelo governo argentino a realizar uma avaliação técnica do cemitério.

A iniciativa de trabalhar em conjunto veio após veteranos da Guerra das Malvinas apresentarem no último dia 8 uma campanha para pressionar o Reino Unido a colaborar com o processo de identificação das vítimas do conflito. Ativistas da campanha alegavam a necessidade do “cumprimento das leis do Direito Internacional”.

O litígio entre os dois países se dá pelo controle territorial das Ilhas Malvinas, que atualmente está sob dominação britânica e a Argentina reivindica a sua soberania. A disputa política provocou o início da Guerra das Malvinas em 1982. Ao todo, 649 soldados argentinos, 225 britânicos e três habitantes do arquipélago morreram no conflito.

Fontes:
The Guardian-Argentina and Britain to discuss exhuming Falklands war dead
La Vanguardia-Campaña para recuperar la identidad de 123 soldados muertos en de Malvinas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Com essa identificação vai se esclarecer a versão de que os argentinos só perderam a guerra porque temiam enfrentar os Gurkas – tropa de choque da Marinha Real – que tinham a fama de cortar as cabeças dos inimigos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *