Início » Internacional » Submarino argentino fez oito chamadas antes de desaparecer
ARA SAN JUAN

Submarino argentino fez oito chamadas antes de desaparecer

Porta-voz da Marinha da Argentina afirmou, no entanto, que comunicações não foram 'chamadas de emergência'

Submarino argentino fez oito chamadas antes de desaparecer
Submarino ARA San Juan desapareceu no dia 15 de novembro (Fonte: Reprodução/Armada Argentina/Reuters)

A imprensa argentina revelou nesta quarta-feira, 6, que o submarino ARA San Juan realizou oito chamadas de satélite no dia do seu desaparecimento.

Leia também: Capitão de submarino desaparecido relatou falha em viagem anterior

A informação foi confirmada pelo porta-voz da Marinha da Argentina, Enrique Balbi, que afirmou, no entanto, que as comunicações não foram “chamadas de emergência”.

O ARA San Juan tinha ordens para reportar duas vezes por dia a sua posição às bases navais. Mas, no dia em que deixou de dar sinal, no último dia 15 de novembro, o submarino efetuou oito chamadas entre 1:11h e 7:16h. As comunicações duraram ao todo 55 minutos. Não há mais registro de sinais após esse período.

A divulgação dessas chamadas foi feita pela empresa Tesacom, que audita as linhas de satélite de um dos sistemas usado pelo ARA San Juan. Os registros foram enviados à Marinha da Argentina.

O porta-voz da Marinha confirmou que a lista da Tesacom foi recebida e que “coincide” com as chamadas efetuadas pela tripulação do submarino por meio das quais foram relatadas falhas a bordo, a posição e o trajeto a ser seguido.

Balbi ressaltou, entretanto, que as chamadas não foram de emergência e que algumas delas eram como “tentativas de conexão com a internet”.

A Tesacom informou ao jornal Clarín que enviou as informações com exclusividade à Marinha. Ainda segundo a empresa, o repasse dos dados foi feito desde o início das buscas pelo submarino ARA San Juan.

Fontes:
Público - San Juan fez oito chamadas no dia do desaparecimento

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *