Início » Internacional » Suécia arquiva investigação por estupro contra Julian Assange
BATALHA LEGAL

Suécia arquiva investigação por estupro contra Julian Assange

Fundador do WikiLeaks está desde 2012 na embaixada do Equador em Londres para evitar sua extradição para a Suécia

Suécia arquiva investigação por estupro contra Julian Assange
Foto publicada por Assange no Twitter após a notícia da decisão sueca (Fonte: Reprodução/@JulianAssange)

A promotoria da Suécia determinou nesta sexta-feira, 19, o arquivamento de uma investigação contra o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, a respeito de uma acusação de estupro, uma batalha legal que já dura sete anos.

Assange está desde 2012 na embaixada do Equador em Londres para evitar sua extradição para a Suécia. A polícia britânica informou, no entanto, que continua “obrigada” a deter o fundador do WikiLeaks, site que divulga dados confidenciais de governos e empresas de potências internacionais, por violação de sua liberdade condicional.

As acusações de estupro sempre foram negadas por Julian Assange, que tem 45 anos. Ele afirma que manteve relações sexuais consentidas por uma cidadã sueca que tinha 30 anos na época.

Assange foi novamente ouvido em novembro do ano passado por um procurador equatoriano, na presença de magistrados da Suécia. Ele voltou a dizer que era inocente.

Em comunicado, a promotoria sueca confirmou nesta sexta que “a procuradora Marianne Ny decidiu descontinuar o inquérito por presumível violação”. De acordo com a procurador titular do processo, “todas as possibilidades para fazer avançar o inquérito foram esgotadas […] Não parece mais proporcional manter o pedido de detenção preventiva de Julian Assange nem o mandado de detenção europeu”.

Julian Assange diz que o processo sueco constitui uma manobra com o objetivo de o extraditar para os EUA, onde poderia enfrentar a Justiça por causa da publicação de documentos militares e diplomáticos secretos.

O advogado do fundador do WikiLeaks, Per Samuelsson, afirmou que a decisão da promotoria sueca é “uma vitória total” e que ele “está naturalmente feliz e aliviado”, embora “critique o fato” de o processo “ter durado tanto tempo”.

Fontes:
RTP - Procuradores suecos deixam cair processo de violação contra Assange

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *