Início » Internacional » Suécia negará extradição de Assange se houver risco de execução
WikiLeaks

Suécia negará extradição de Assange se houver risco de execução

Justiça sueca informou que a extradição do fundador do WikiLeaks para os EUA estaria sujeita a condições severas

Suécia negará extradição de Assange se houver risco de execução
Cartaz pede liberdade do fundador do WikiLeaks (Fonte: Reprodução/dapd)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Justiça sueca informou nesta terça-feira, 21, que a extradição do fundador do polêmico site WikiLeaks para os EUA estaria sujeita a condições severas, sendo negada caso haja risco de Julian Assange ser condenado à pena de morte.

Leia também: Saiba porque Rafael Correa comprou a briga de Assange
Leia também: Assange pede aos EUA fim da ‘caça às bruxas’

A afirmação foi feita por Cecilia Riddselius, vice-diretora de questões penais e cooperação internacional no Ministério sueco da Justiça, em entrevista ao jornal alemão Frankfurter Rundschau. Os EUA ainda não solicitaram a extradição de Assange, que se encontra há dois meses refugiado na embaixada do Equador em Londres.

Impasse diplomático

O governo equatoriano concedeu asilo político ao australiano Julian Assange, que é acusado na Suécia de agressão sexual. O governo britânico, no entanto, não reconhece o asilo e quer extraditá-lo para a Suécia. Assange, por sua vez, teme que o governo sueco o extradite para os EUA, onde acredita que possa ser condenado à pena de morte por causa da revelação de milhares de documentos secretos por meio do site WikiLeaks.

O caso Assange gerou um impasse diplomático entre Equador e Reino Unido, que já declarou que não tem intenção de deixar o fundador do WikiLeaks deixar o país.

Fontes:
DW - Suécia assegura que não deportará Assange se houver risco de pena de morte

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *