Início » Internacional » Surto de ebola pode matar 20 mil pessoas, diz OMS
Surto do ebola

Surto de ebola pode matar 20 mil pessoas, diz OMS

Organização Mundial da Saúde alertou que o número de mortos pelo vírus pode subir e disse que para frear o surto serão necessários mais de R$ 1 bilhão

Surto de ebola pode matar 20 mil pessoas, diz OMS
Será preciso uma resposta internacional 'massiva' para ajudar os países afetados (Reprodução/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou nesta quinta-feira, 28, em Genebra, que o surto de ebola na África Ocidental pode matar mais de 20 mil pessoas e custar mais de R$ 1 bilhão para ser freado. Até o momento, a doença fez 1.552 mortos, entre 3.069 infectados.

Leia mais: Escolas são fechadas na Nigéria para conter ebola
Leia mais: Epidemias afetam a saúde, mas também a economia
Leia mais: Cordão sanitário contra ebola gera crise humanitária na África Ocidental

Segundo a OMS, os países africanos afetados pelo surto precisam de mais médicos e de pelo menos mais 1,5 mil leitos em seus hospitais. A entidade apresentou um plano de contenção do surto que orienta os governos desses países usar até o exército para tentar conter o vírus.

Ainda segundo a OMS, os últimos dados revelam que a propagação da doença está se acelerando. “O ebola continua a se proliferar de uma maneira alarmante, com países tendo sérias dificuldades para controlar o surto. O surto continua grave e a transmissão ainda está aumentando de uma forma substancial”, alerta a OMS.

Para a entidade, a epidemia representa um “sério risco para a segurança sanitária global”. Em regiões já afetadas, a previsão é de que o número real de casos seja até quatro vezes superior ao que se tem registrado. Mas os números finais podem rapidamente chegar a 20 mil.

De acordo com o plano apresentado, será preciso uma resposta internacional “massiva” para ajudar os países afetados. O objetivo principal é o de interromper a transmissão em capitais e cidades portuárias, o que ajudaria no esforço de contenção da doença. Para isso, o plano da OMS prevê que os países afetados possam implementar em todo seu território as medidas para evitar a contaminação.

A entidade ainda sugeriu que governos criem mecanismos para responder de forma imediata a cada novo caso, isolando os infectados. Outra medida é a de fortalecer a capacidade do serviço de saúde, principalmente de áreas onde existe uma intensa transmissão e centros de transporte.

Fontes:
Estadão-Ebola pode atingir 20 mil pessoas e vai custar mais de R$ 1 bi para ser freada

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *