Início » Internacional » Suspeito de atentado em Quebec apoia Trump e Le Pen
ATAQUE À MUÇULMANOS

Suspeito de atentado em Quebec apoia Trump e Le Pen

Suspeito de liderar ataque à mesquita, o estudante Alexandre Bissonnette demonstrava apoio à Trump e Marine Le Pen nas redes sociais

Suspeito de atentado em Quebec apoia Trump e Le Pen
O estudante de 27 anos cursava Ciência Política na Universidade Laval, que fica ao lado da mesquita (Foto: Reprodução/Youtube)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O estudante canadense Alexandre Bissonnette, de 27 anos, foi acusado na última segunda-feira, 30, de ser o autor do atentado a tiros que matou seis pessoas em uma mesquita em Quebec no último domingo, 29. Oito pessoas ficaram feridas, cinco delas em estado grave, no que foi considerado um dos piores ataques contra a comunidade muçulmana em um país ocidental.

De ideias nacionalistas, Bissonnette cursava Ciências Políticas na Universidade Laval, que fica ao lado da mesquita. Em seus perfis nas redes sociais, ele demonstrava ser partidário do presidente americano Donald Trump e da líder da extrema-direita francesa Marine Le Pen.

Leia mais: Ataque a mesquita deixa 6 mortos e 8 feridos no Canadá

“Com dor e ira, ficamos sabemos da identidade do terrorista — Alexandre Bissonnette —, infelizmente conhecido por vários militantes em Quebec por suas posições nacionalistas, favoráveis a Le Pen e antifeministas na Universidade Laval e nas redes sociais”, afirmou no Facebook o grupo “Bem-vindos refugiados. Cidade de Quebec”.

Em capturas de tela feitas antes de que seu perfil no Facebook fosse apagado, Bissonnette saudou o perfil de Trump na rede social. O estudante também seguia Le Pen, além de outras páginas variadas, como a do separatista partido quebequense, do partido democrata esquerdista canadense e das Forças de Defesa de Israel.

De acordo com um ex-colega de sala, Bissonnette era um “nerd isolado” e frequentemente entrava em choque com ele por suas opiniões sobre refugiados e por ser partidário de Le Pen e Trump. Ele também contou ao jornal Globe and Mail que o suspeito estava fascinado por um movimento nacionalista racista de fronteira.

Investigações

Logo após o atentado, o suspeito foi detido e na segunda-feira foi apresentado a um juiz. Ele é acusado de homicídio doloso de seis pessoas e tentativa de homicídio de outras cinco. Haverá uma nova audiência, prevista para 21 de fevereiro, quando a promotoria apresentará formalmente as acusações.

“As investigações estão em andamento e esperamos obter as provas que levarão a acusações de “terrorismo”, indicou a polícia, em nota. De acordo com o delegado de Quebec Denis Turcotte, o estudante telefonou para as autoridades e admitiu sua participação no crime.

Outro estudante, o canadense de origem marroquina Mohamed Belkhadir, também foi detido após o ataque e era considerado suspeito inicialmente. No entanto, foi liberado pela polícia logo depois.

O ataque

O criminoso invadiu às 19h30 (22h30 de Brasília) o Centro Cultural Islâmico de Quebec. Havia quase 50 pessoas no local, todas canadenses com dupla nacionalidade. As vítimas tinham entre 35 e 70 anos, segundo o vice-presidente do centro islâmico, Mohamed Labidi.

O ataque ocorreu um dia após o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, prometer receber refugiados “independentemente de sua fé”, contrariando a postura do presidente americano Donald Trump, que proibiu a entrada de cidadãos de sete países muçulmanos nos Estados Unidos.

Fontes:
O Globo-Suspeito de ataque a mesquita em Quebec é partidário de Trump e Le Pen

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Carlos Alberto Galvão disse:

    O ódio está crescendo sem que haja uma luz ao final do túnel.
    Já deveríamos ter aprendido com a história que o ódio massacra inocentes.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *