Início » Internacional » Suspeitos de ataque a ‘Charlie Hebdo’ invadem fábrica e fazem ao menos um refém
Caso Charlie Hebdo

Suspeitos de ataque a ‘Charlie Hebdo’ invadem fábrica e fazem ao menos um refém

Irmãos Kouachi entraram numa pequena gráfica numa região ao norte do país, onde mantêm ao menos um refém

Os dois suspeitos do atentado ao jornal de humor “Charlie Hebdo”, os irmãos Chérif e Said Kouachi, estão sitiados em uma fábrica na região industrial de Dammartin-en-Goêle, em Seine-et-Marne, no norte da França, onde mantêm ao menos um refém. Os homens entraram na Gráfica Création Tendance Decouverte, uma empresa com pouco mais de cinco funcionários, nesta sexta-feira, 9, às 8h30, horário local  (5h30 em Brasília).

Leia também: Suspeitos de ataque em Paris integram listas antiterrorismo dos EUA
Leia também: O Islã precisa de um Martinho Lutero?

Leia também: Morte à sátira
Leia também:Veja as capas mais polêmicas do jornal francês ‘Charlie Hebdo’

Foram ouvidos disparos assim que os Kouachi ocuparam o local. Nas primeiras tentativas de negociação com a polícia, os irmãos teriam afirmado que querem “morrer como mártires”. A área foi totalmente interditada pela polícia francesa e moradores foram orientados a não saírem de suas casas até o fim do cerco. Escolas da região devem manter os alunos dentro de sala de aula até o fim das negociações.

O suposto refém ainda não foi identificado, mas suspeita-se de que seja uma homem de 28 anos que estaria na gráfica no momento da invasão. A família do funcionário não conseguiu contato com ele.

Antes de chegarem à gráfica, os suspeitos renderam um motorista e roubaram um carro. O motorista os reconheceu e entrou em contato com a polícia. Após uma perseguição, os agentes encurralaram os terroristas, que invadiram a fábrica para se esconder.

Fontes:
O Globo-Suspeitos de ataque a 'Charlie Hebdo' teriam declarado desejar 'morrer como mártires'

1 Opinião

  1. jovelino bispo vieira disse:

    Acabo de ver o noticiario,os policiais franceses que enfrentaram e eliminaram os terroristas foram homenageados como herois, se fosse no Brasil eles estariam sendo processados e criticados por comissoes de direitos humanos ligados a esquepatas como a “Santa protetora dos bandidos” a MARIA DO ROSARIO, ela estaria dando “chilique” acusando os policiais por “uso excessivo de forca”

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *