Início » Internacional » Taxa de pobreza no Japão atinge nível recorde
Tempos de aperto

Taxa de pobreza no Japão atinge nível recorde

Situação de pobreza atinge atualmente um em cada seis japoneses

Taxa de pobreza no Japão atinge nível recorde
Morador de rua na capital japonesa (Fonte: Reprodução/BBC Brasil)

Um levantamento divulgado recentemente pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão revelou que 16,1% da população do país vive com um rendimento abaixo do considerado limite para a pobreza — o equivalente a cerca de R$ 27 mil por ano.

A situação de pobreza atinge atualmente um em cada seis japoneses, o que é considerado um nível recorde no país. A expectativa é de que a taxa de pobreza ainda aumente durante algum tempo no Japão.

Em entrevista à BBC Brasil, Aya Abe, diretora do departamento de pesquisas empíricas do Instituto Nacional de Pesquisa da População e da Seguridade Social, explica que a “pobreza não é apenas um problema econômico, mas também estrutural. Digo isso porque a taxa aumenta continuamente desde a década de 1980, mesmo durante os anos de prosperidade econômica”.

Uma pesquisa feito pelo governo do Japão revelou que 59,9% das famílias afirmaram que passam por dificuldades. Entre os motivos estão a queda da renda familiar, o prolongado período de deflação pelo qual o país passou e o aumento de lares formados por mães solteiras.

Ainda de acordo com Aya Abe, a deterioração das condições trabalhistas também contribuíram para o aumento do número de pobres no país. É neste contexto que estão a maioria dos trabalhadores estrangeiros, incluindo os brasileiros.

O governo japonês está preocupado com a taxa recorde de pobreza e já anunciou um pacote de políticas para enfrentar o problema, incluindo auxílio em custos com educação dos filhos e ajuda na procura por emprego fixo. Os críticos dizem, no entanto, que as ações são insuficientes.

Fontes:
BBC Brasil - Número de pobres no Japão cresce; brasileiros também vivem apuros

2 Opiniões

  1. Beraldo Dabés Filho disse:

    Ah! Quer dizer que o Japáozinho, xodozinho e símbolo da grandeza capitalista, tem lá suas mazelas também? E que mazelas hein!? Quem diria! Me remete ao passado, quando nos meus tempos de faculdade, tive lá um professor não de que matéria, que sempre falava que o Japão era uma “potência anã”, não só pelo tamanho geográfico mas também pela maquiagem do seu crescimento econômico, apenas sustentado pelos EEUU, os mesmos que lhes jogaram as duas únicas bombas atômicas da história.
    _____________________________________________________________________
    EM 2018, SE HOUVER ELEIÇÃO, NÃO VOTE EM BRANCO E NEM ANULE SEU VOTO!

  2. Ludwig Von Drake disse:

    Outro país que pode aprender com a Dilma: é só implantar o bolsa-família (家族の奨学金), que com setenta ienes por mês os pobres do Japão passam para a classe-média.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *