Início » Internacional » Telefonemas do papa Francisco encantam fiéis e preocupam o Vaticano
Chamada surpresa

Telefonemas do papa Francisco encantam fiéis e preocupam o Vaticano

Papa Francisco vem telefonando pessoalmente para confortar fiéis

Telefonemas do papa Francisco encantam fiéis e preocupam o Vaticano
Segundo Vaticano, ligações de Francisco podem abrir margem para falsos telefonemas (Reprodução/EPA)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os telefonemas surpresa do papa Francisco vêm preocupando o Vaticano e encantando os fiéis. Francisco vem ligando diretamente para a casa das pessoas para confortar ou responder cartas enviadas ao Vaticano.

Este mês, o papa telefonou para uma italiana que foi abandonada pelo marido por se recusar a abortar seu bebê. Durante a conversa, Francisco confortou a mulher e se comprometeu a realizar o batismo da criança.

Michele Ferri, de Pesaro, um italiano que perdeu parentes de forma trágica, também recebeu o telefonema de Francisco. “De início eu pensei que era brincadeira. Mas então ele começou a falar sobre a carta que eu escrevi e eu soube que era ele. Eu não tinha falado com ninguém sobre a carta. Nem com a minha mulher nem com a minha mãe”, diz Michele.

Embora os telefonemas do papa sejam aclamados pelos fiéis, o Vaticano diz que eles abrem margem para um perigoso precedente: boatos infundados sobre ligações supostamente feitas por Francisco. Na última quinta-feira, 5, o jornal argentino Clarín noticiou que o papa havia ligado para Bashar Assad para tratar da guerra na Síria. A notícia foi rapidamente desmentida pelo Vaticano. Outras pessoas também vêm sendo enganadas com falsas ligações de pessoas que se fazem passar por Francisco.

Autoridades ligadas ao Vaticano também temem que os telefonemas de Francisco espalhem um sentimento de injustiça entre os fiéis que não receberem ligações. “Inúmeras vítimas de violência e injustiça escrevem para o Vaticano esperando conforto. Claro que o papa não tem como responder a todos”, diz Alberto Melloni, especialista em história do Vaticano. “Essa pessoas podem pensar ‘Viu? Estou me sentindo péssima e o papa nem me telefona’”, diz Melloni.

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, disse que cabe ao papa decidir para quem ele vai telefonar. Lombardi disse que o Vaticano não comentará cada telefonema, mas intervirá quando houver boatos ou falsas ligações que possam ter implicações mundiais, como no caso da Síria.

Fontes:
The New York Times-The Pope Gets on the Line, and Everyone Is Talking

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *