Início » Internacional » Terremoto de magnitude 6,9 atinge Fukushima
JAPÃO

Terremoto de magnitude 6,9 atinge Fukushima

Alertas de maremoto foram emitidos, mas após algumas horas a ameaça foi descartada. Não houve danos à usina nuclear da região

Terremoto de magnitude 6,9 atinge Fukushima
Moradores foram orientados a buscar abrigo em locais altos (Foto: USGS)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um terremoto de magnitude 6,9 abalou a província de Fukushima, no Japão, gerando alertas de maremoto e temor de outro desastre como o que atingiu a usina nuclear da província e devastou a região em 2011. Inicialmente, o tremor foi classificado como de magnitude 7,4, mas medições posteriores determinaram se tratar de magnitude 6,9.

Os moradores foram orientados a buscar abrigo em locais altos, mas horas após o alerta, a possibilidade de maremoto foi descartada. O tremor ocorreu às 05h59, horário local (18h59 no horário de Brasília) e seu epicentro estava localizado a 24 km de Namie, província costeira próxima a Fukushima. Resquícios do tremor também foram sentidos em Tóquio, que fica a quase 260 km de Fukushima.

Apesar do pânico, não foram registrados danos à usina nuclear de Fukushima que permanece em um estado delicado e ainda passa por trabalhos de descontaminação por conta do acidente nuclear de 2011.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, está na Argentina, para onde foi após participar da reunião Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Apec, na sigla em inglês). Em coletiva, ele disse que o governo japonês está pronto para responder à situação. “Eu ordenei ao meu governo para imediatamente coletar e prover informações, alertar para evacuações por conta do risco de terremoto, e fazer tudo possível para enfrentar o desastre”.

Fontes:
The Washington Post-Japan’s Fukushima region rocked by 7.4-magnitude earthquake

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *