Início » Internacional » Terremoto na fronteira entre Irã e Iraque deixa mais de 400 mortos
7,3 GRAUS DE MAGNITUDE

Terremoto na fronteira entre Irã e Iraque deixa mais de 400 mortos

Segundo informações locais, o abalo, de 7,3 graus de magnitude, deixou pelo menos 407 mortos e mais de 6 mil feridos na fronteira

Terremoto na fronteira entre Irã e Iraque deixa mais de 400 mortos
Governos de ambos os países seguem trabalhando no resgate das vítimas (Foto: Twitter)

Um terremoto de 7,3 graus de magnitude atingiu uma área montanhosa na fronteira entre o Irã e o Iraque na tarde do último domingo, 12, deixando pelo menos 407 mortos e milhares de feridos na região. Governos de ambos os países seguem trabalhando no resgate das vítimas e na retirada dos escombros.

O epicentro do terremoto foi registrado a 32 km da cidade iraquiana de Halabja, na província de Suleimaniya – a 300 km da capital Bagdá – informou o Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS). Apesar de o epicentro ter sido no Iraque, o lado mais afetado pelo terremoto foi o iraniano, com o maior número de vítimas.

De acordo com a agência de notícias iraniana Irna, pelo menos 341 pessoas morreram no país e 5.953 ficaram feridas. Somente na província de Kermanshah, foram registradas 328 mortes e 3.950 pessoas feridas.

Já no Iraque, o abalo sísmico deixou pelo menos sete mortos e 300 feridos, segundo a rede de televisão americana CNN, que citou como fonte o ministro da Saúde da região, Rekawt Hama Rasheed. O número de mortos e feridos ainda pode ser atualizado.

Terremoto registrado ao vivo

O canal de televisão curdo Rudaw, sediado na região do Curdistão iraquiano, registrou o momento exato do tremor de terra durante uma transmissão ao vivo, surpreendendo um dos apresentadores e um convidado que estavam no programa. Veja o vídeo aqui.

O tremor foi sentido em todas as províncias do Iraque, com duração de 20 segundos em Bagdá, e em várias no Irã, sendo Kermanshah a mais atingida. Além disso, a agência de notícias iraniana Fars informou que o Instituto de Geofísica da Universidade de Teerã registrou que o terremoto também foi sentido em outros países, como Kuwait, Síria, Turquia e Líbano.

Nos dois países foram registrados cortes de energia. Além disso, os moradores da cidade iraquiana de Derbendîxan e da província iraniana de Ilam foram aconselhados pelas autoridades locais a dormir fora de suas casas.

Falha geológica

O Irã fica situado ente duas placas tectônicas e é um dos países mais ativos do mundo sismicamente. Em 2003, um terremoto de magnitude 6,6 destruiu a cidade histórica de Bam, no sudeste do país, matando cerca de 31 mil pessoas.

Antes disso, um terremoto de 7,4 graus atingiu o país em 1990, perto do mar Cáspio (norte), matando 40 mil pessoas e deixando mais de 300 mil feridos, além de meio milhão de desabrigados. O terremoto devastou 27 cidades e quase 2 mil aldeias.

Em abril de 2013, o país registrou dois terremotos, com poucos dias de intervalo, de magnitude 6,6 e 7,7, o mais forte no país desde 1957, segundo a France Presse.

Fontes:
G1-Número de mortos após tremor na fronteira entre Iraque e Irã passa de 340
UOL-Terremoto de magnitude 7.3 na fronteira entre Irã e Iraque deixa mais de 340 mortos
Veja-Número de mortos em terremoto entre Irã e Iraque sobe para 348

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *